A Coréia do Norte anunciou, nesta sexta-feira 22, o abandono do Escritório Intercoreano, gabinete criado em 2018 para fortalecer as negociações de paz e cooperação com a Coreia do Sul.

De acordo com o governo sul-coreano, representantes do vizinho do Norte informaram abruptamente que deixarão a iniciativa. Não há justificativas oficiais para o ato, que naturalmente representa um revés para os esforços recentes pela diminuição da tensão na península coreana.

Localizado na cidade de Kaesong, na fronteira da Coreia do Sul com o Norte, o escritório permitiu que funcionários dos dois países se comunicassem regularmente pela primeira vez desde a Guerra da Coreia, contando com 20 funcionários de cada país – atuando para integrá-los.

Os avanços pela paz na região foram prejudicados após a falta de acordo no encontro entre o presidente norte-coreano, Kim Jong-un, e o americano Donald Trump em cúpula em Hanói (Vietnã) no final de fevereiro. Na ocasião, a Coreia do Norte não aceitou termos para interromper as atividades de seu programa nuclear.

A inauguração do Escritório Intercoreano, em setembro de 2018, contou com a presença de ministros dos dois países e foi amplamente celebrado.

(Veja)