No próximo dia 17/4, quarta-feira, às 9h, no Centro Social Urbano (CSU) do bairro Parque 10 de Novembro, zona centro-sul, o Governo do Amazonas fará a abertura oficial do Feirão do Pescado Especial Semana Santa. O evento, organizado pela Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), deve movimentar mais de R$ 1,5 milhão com a comercialização de mais de 100 toneladas de pescado regional, com espécies como tambaqui, matrinxã e pirarucu.

Após reuniões com os piscicultores, donos de frigoríficos e demais participantes do feirão, ficaram estabelecidos os preços máximos que serão praticados durante os quatro dias de evento. O tambaqui será vendido por valores a partir de R$ 8,50 (tamanho médio) e de R$ 9,90 (grande); acima de 5,01 quilos, o valor será de R$ 12,90. Já o quilo do curumim tratado será vendido a R$ 10 reais.

Para a espécie matrinxã, o preço ficou definido em R$ 11,90, qualquer peso. E o preço do pirarucu vai variar de R$ 5,90 (carcaça) a R$ 23,90 (lombo do pirarucu seco), com destaque para a ventrecha do pirarucu fresco, que sairá a R$ 14,90 o quilo.

Além do peixe in natura, o público também encontrará pescados processados em forma de filés, postas e picadinho, e ainda peixes regionais como pacu, jaraqui e sardinha. Serviços como cortes especiais para caldeirada e/ou assado e retirada de espinha também fazem parte das opções disponíveis para os compradores. 

Feirão do Pescado – O Governo do Amazonas irá disponibilizar quatro pontos de venda na capital, que irão funcionar das 7h às 20h, com exceção do dia 19/4, sexta-feira, último dia das atividades, com encerramento marcado para as 13h.

O Feirão do Pescado será realizado simultaneamente nos seguintes endereços: no Centro Social Urbano (CSU) do bairro Parque 10, zona centro-sul; na Alameda do Samba, bairro Alvorada, zona centro-oeste; no Centro de Convivência Padre Pedro Vignola, bairro Cidade Nova, zona norte; e no estacionamento da sede do Sebrae, unidade Aleixo, zona centro-sul.

Estrutura – Cada feira vai contar com 20 participantes, totalizando 80 expositores de pescado. Toda a estrutura necessária para a realização do evento, como tendas, expositores, banheiros químicos, iluminação e climatizadores, entre outros serviços, estão sendo providenciados pela ADS. A Secretaria de Produção Rural (Sepror), por meio da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), é responsável pela logística de transporte e armazenamento dos produtos.