Depois de tropeçar no Volta Redonda, o Flamengo vai tentar retomar a liderança do Grupo C da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, diante do Madureira, em partida programada para às 20h30 desta terça-feira.

O Rubro-negro ocupa a terceira posição no Grupo C, com oito pontos ganhos, um a menos do que Cabofriense e Bangu, primeiro e segundo colocados na chave. Já o Madureira tenta se afastar das últimas posições para evitar retornar à zona de rebaixamento. A equipe de Conselheiro Galvão é o quarto colocado no Grupo B com quatro pontos ganhos.

O Madureira alcançou a sua primeira vitória na competição, em jogo disputado na última rodada. O Tricolor Suburbano derrotou o Resende e o resultado serviu para aumentar a confiança do grupo.

O técnico Gaúcho disse ter consciência de que o Flamengo é favorito por causa da sua capacidade técnica, mas que o Madureira está pronto para oferecer resistência e conseguir surpreender o adversário. Gaúcho pretende repetir a equipe que quebrou o jejum no último jogo.

Para o meia Rodrigo Dantas, um dos líderes da equipe, o jogo diante do Flamengo é uma verdadeira decisão para o Madureira. Dantas atuou com volante diante do Resende e acha que vai ser mantido na posição porque o rendimento da equipe melhorou muito com a nova formação.

No Flamengo, o técnico Abel não poderá contar com os volantes Cuéllar e Piris da Motta, o lateral-esquerdo Trauco e o atacante Arrascaeta. Eles treinaram na manhã de domingo e viajaram para defender suas respectivas seleções, em partidas amistosas.

Além disso, os atacantes Berrio e Vitinho, seguem se recuperando de lesões, e estão vetados pelo departamento médico.

Para a vaga de Cuéllar, único titular na lista de desfalques, Abel deve escalar o jovem Ronaldo, que é segundo volante. O jogador tem atuado na equipe reserva e esteve em campo no clássico contra o Vasco, na semana passada, e no empate com o Volta Redonda, no último sábado. Se optar por um primeiro volante, assim como o colombiano, a alternativa é Hugo Moura, que vem atuando improvisado na zaga do time reserva.

O lateral-diereito Pará, que nesta terça vai alcançar a marca de 200 jogos com a camisa rubro-negra, defendeu a postura de Abel no rodízio de jogadores do elenco rubro-negro, e elogiou o desempenho dos jovens da base.

“Ajuda a nos preparar mais. Início de ano é sempre complicado, quase não tivemos tempo para treinar o que o Abel deseja. Acho válido, mas é o Abel e a diretoria que decidem. Se preferem nos preservar, sabemos que colheremos os frutos lá na frente,” disse Pará.

“[Os garotos] estão se comportando bem, sabemos da qualidade deles. É minha quinta temporada aqui, eles treinam com a gente e vemos as qualidades e que têm condições de vestir a camisa. Estão surgindo, mas são jogadores de muita qualidade. Ficamos felizes e quem ganha com isso é o Flamengo,” completou.

No empate diante do Volta Redonda, Abel Braga escalou uma equipe alternativa, mas se mostra propenso a usar a força máxima disponível, porque o time precisa vencer o Madureira para não ser obrigado a decidir sua sorte no clássico do próximo final de semana diante do Fluminense, na 6ª e última rodada do segundo turno.

(Gazeta Esportiva)