O Estado Islâmico (EI) reivindicou neste sábado o ataque ocorrido durante um desfile militar que deixou pelo menos 24 mortos e vários feridos em Ahvaz, no sudoeste do Irã, de acordo com a agência “Amaq”, vinculada ao grupo jihadista.

A agência afirmou na rede social Telegram que “suicidas do Estado Islâmico” perpetraram o ataque.

A “Amaq” inicialmente havia informado que o ataque tinha acontecido quando o presidente de Irã assistia ao desfile, mas depois corrigiu esse dado.

Pelo menos 24 pessoas morreram e 53 ficaram feridas neste atentado terrorista, embora o número de mortos possa aumentar, de acordo com a agência “Irna”.

Entre os mortos há militares e civis, incluídas uma mulher e uma criança, vítimas dos disparos dos terroristas, que são supostamente integrantes de um grupo separatista árabe, segundo a fonte. (Agência EFE)