Acusado de homicídio é preso preventivamente por policiais da DEHS - Fato Amazônico


Acusado de homicídio é preso preventivamente por policiais da DEHS

Policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), cumpriram na noite da última sexta-feira (25/05) um mandado de prisão preventiva por homicídio em nome de Felipe Patrício da Silva, 18, envolvido na morte de Ítalo Cardoso Silva, 22 anos. O crime aconteceu no dia 2 de fevereiro deste ano, na rua São Paulo, bairro Cidade de Deus, zona norte de Manaus.

O delegado Jeff David Mac Donald disse que no dia do delito, Felipe, acompanhado de Adenildo Silva Araújo, 31, o “Deninho”; Francisco Batista Façanha, 42, sogro de “Deninho”; Alderlan Patrício da Silva, 25, chamado de “Metal”; e David Feitosa Souza, 22, conhecido como “Casqueta”, participou de agressão física à vítima, que acabou vindo a óbito após ser alvejada com dois disparos de arma de fogo. Conforme Mac Donald, Adenildo, Francisco, Alderlan e David foram presos na última sexta-feira (25/05), durante a operação “Estado Presente”, deflagrada pela DEHS.

“Após a divulgação da operação, Felipe se apresentou espontaneamente na delegacia, onde cumprimos o mandado de prisão preventiva em nome dele. Felipe e esses outros elementos foram os executores do crime, porém o mandante, identificado como Wilsomar Rodrigues dos Santos, o “Mazinho”, segue foragido da Justiça”, explicou o titular da DEHS.

O delegado informou que ao longo das investigações foi verificado que a vítima e um homem conhecido apenas como “Fernandinho” roubaram determinada quantidade de drogas de uma das bocas de fumo de “Mazinho”, por isso ele ordenou que os comparsas matassem os dois indivíduos e ofereceu R$ 1 mil pelas execuções. “Deninho” efetuou o pagamento pelo serviço. Populares que presenciaram a ação criminosa ouviram “Casqueta” afirmar que quem mandava naquela área era o crime.

Felipe foi indiciado por homicídio qualificado. Após os procedimentos cabíveis na especializada, ele será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Operação Estado Presente – Na manhã da última sexta-feira (25/05), durante coletiva de imprensa realizada às 11h30, no prédio da especializada, o delegado Jeff Mac Donald divulgou o balanço da primeira fase da operação “Estado Presente”, denominada “Arcanjo”, que culminou no cumprimento de mandados de prisão em nome de nove indivíduos, envolvidos em cinco homicídios ocorridos no bairro Cidade de Deus, zona norte da cidade.

Conforme Mac Donald, a operação foi deflagrada ao longo da última semana, onde foram cumpridos 12 mandados de prisão preventiva por homicídio qualificado e dois mandados de busca e apreensão. O titular da DEHS explicou que os cinco homicídios estão relacionados ao tráfico de drogas na zona norte da cidade e ocorreram no período de agosto de 2017 até fevereiro deste ano, no bairro Cidade de Deus.

 Ao longo da coletiva, o delegado explicou que, dos presos identificados como “Deninho”, Francisco Batista, Alderlan e David são integrantes de um grupo liderado por um homem identificado como Wilsomar Rodrigues Matos, o “Mazinho”, que está sendo procurado pela polícia.

 O grupo é responsável pela morte de Ítalo Cardoso Silva. O bando foi indiciado por um homicídio. Após os procedimentos cabíveis na especializada, os infratores foram conduzidos ao CDPM, onde irão permanecer à disposição da Justiça.