Acusado de homicídio na Zona Sul de Manaus é preso pela DHS - Fato Amazônico

Acusado de homicídio na Zona Sul de Manaus é preso pela DHS

Policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), prenderam na noite da última segunda-feira, 27, por volta das 19h30, Esron Martins Montalvão, 31, conhecido como “Regis”, em cumprimento a mandado de prisão expedido no início da tarde de ontem pelo juiz Mauro Moraes Antony, da 1ª Vara do Tribunal do Júri.

De acordo com o delegado Ivo Martins, Esron comandava um grupo que fazia rituais de magia negra e foi preso em frente a uma escola, situada na Rua Raul Pavon, bairro São José, zona Leste de Manaus. Os policiais civis chegaram até ele após minuciosa investigação, iniciada na sexta-feira, 24, com a morte do chapeiro Leonardo Martins da Costa.

O delegado disse que na última terça-feira, 21, Esron estava no Terminal de Integração 1 (T1), situado na Avenida Constantino Nery, bairro Presidente Vargas, zona Sul da capital, quando se envolveu em uma briga no local, por volta das 16h30.

“Esron participava de movimento gótico denominado "Punk Oi" e Leonardo pertencia a um movimento rival, chamado “Anarcopunk”. O chapeiro estava no T1 quando se desentendeu com um homem identificado como "Dinho", que seria do mesmo grupo de Esron. Durante a discussão, “Regis” saiu em defesa do colega e utilizou um anel pontiagudo para perfurar o peito de Leonardo, que ainda foi encaminhado com vida ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, mas veio a óbito três dias depois”, explicou Ivo Martins.

Nos dias em que esteve internado, Leonardo, que tinha 18 anos, identificou Esron como o autor do golpe. As informações foram repassadas pelo titular da DEHS ao longo da coletiva de imprensa realizada na sede da unidade policial na manhã desta terça-feira, 28. “A vítima conseguiu falar para a mãe quem teria cometido o delito. Depois confirmamos as informações com testemunhas e finalizamos o caso”, argumentou o delegado.