Acusado de matar empresário no Manôa é preso em Manicoré por policiais da DRF - Fato Amazônico


Acusado de matar empresário no Manôa é preso em Manicoré por policiais da DRF

Rafael Sampaio França, 21 anos, acusado de latrocínio (roubo seguido de morte) foi preso preventivamente no município de Manicoré (332 quilômetros de Manaus)por policiais da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) e um adolescente de 17 anos, que participou do crime, foi apreendido por policiais militares.

De acordo com o delegado Adriano Felix, o jovem participou ativamente do latrocínio, que teve como vítima o empresário Diogo Gonzaga da Silva, 34 anos dono da rede de rede de lanchonete Kikão do Mini Cheff. O delito aconteceu na madrugada do dia 1º de abril desde ano, por volta de 1h10, na casa da vítima, situada na rua Araci, conjunto Manôa, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus. Os infratores subtraíram R$ 1,6 mil em espécie da vítima no momento da ação criminosa.

Felix explicou que Rafael foi preso pela equipe da Derfd na tarde da última sexta-feira (11/05), por volta das 15h, na rua Chico Mendes, localizada no município de Manicoré. O mandado de prisão preventiva por latrocínio, em nome dele, foi expedido no dia 7 de maio deste ano, pelo juiz Eliezer Fernandes Júnior, pela 2ª Vara Criminal.

Já o adolescente foi apreendido por policiais militares naquele mesmo dia. O fato ocorreu por volta das 16h, em via pública, no bairro Redenção, Zona Centro-Oeste de Manaus, por roubo. Em seguida ele foi conduzido à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

“Rafael monitorou a rotina da vítima por dias e observou que Diogo, todas as noites, recolhia a renda das lanchonetes. No dia do crime, o infrator e o adolesceste de 17 anos abordaram um funcionário de Diogo que estava chegando na casa da vítima e conseguiram entrar o imóvel. Em posse de um revólver calibre 38, os infratores fizeram, além de Diogo e o funcionário, os familiares da vítima reféns, e exigiram que ele entregasse um envelope contendo dinheiro. A vítima tentou tomar a arma de Rafael, que acabou efetuando um disparo no empresário, momento que o adolescente pegou o envelope”, explicou Felix.

O delegado disse que após o empresário ser alvejado, Rafael e o adolescente empreenderam fuga em uma motocicleta. “Pelo fato do crime ter gerado grande repercussão, Rafael usou parte do dinheiro proveniente do delito para se esconder em Manicoré”, declarou o delegado.

Rafael foi indiciado por latrocínio e corrupção de menores. O adolescente irá responder por ato infracional análogo ao crime de latrocínio. Após os procedimentos cabíveis da unidade policial, Rafael será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá ficar à disposição da Justiça.

O adolescente foi conduzido ao Centro Socioeducativo Dagmar Feitosa, situado na rua Vivaldo Lima, bairro Alvorada, zona centro-oeste da capital, por conta do roubo cometido na última sexta-feira (11/5). Felix disse que o mandado de busca e apreensão em nome do adolescente já foi solicitado à Justiça. Segundo o delegado, Rafael e o adolescente possuem passagem pela polícia por roubo.

Comoção – Durante a coletiva, familiares da vítima compareceram ao prédio da especializada para agradecer o desempenho dos policiais civis envolvidos na investigação do caso. O pai da vítima, Mário Jorge Viana da Silva, 58, esteve presente e lamentou a morte do filho.

“Ele era um trabalhador, honesto e pai de um adolescente de 14 anos. Essa ferida jamais vai sarar, essa cicatriz vai permanecer pro resto da minha vida. Sou muito grato a Deus e à Polícia Civil por ter feito um excelente trabalho. Espero que a Justiça também faça”, declarou, visivelmente emocionado.