Acusado de matar mulher por estrangulamento, é preso no Cacau Pirera depois de caçada - Fato Amazônico

Acusado de matar mulher por estrangulamento, é preso no Cacau Pirera depois de caçada

Policiais da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros, prenderam por volta das 17h, deste domingo (18) depois de uma caçada implacável, no município de Cacau Pera, Ariel de Souza Evangelista, 25 anos, acusado de matar por estrangulamento Maria do Socorro Souza, de 21 anos. O crime ocorreu em um dos apartamentos do Hotel WM, localizado na Roa lobo Dalmada, no Centro de Manaus.

Ao ser preso, Ariel, contou aos policiais como matou. “Dei uma gravata, e depois peguei a bolsa dela, coloquei no pescoço dela e finalizei, depois fumei maconha do lado do corpo e fui pra casa dormir”, relatou friamente o acusado.

De acordo com o investigador Geraldo Filho, uma denúncia anônima levou ontem os policiais ao Cacau Pirera. “Quando o Ariel, percebeu nossa aproximação empreendeu fuga pulando no rio”, informou.

O delegado Paulo Martins, comandou pessoalmente a operação para prender Ariel

Os Investigadores da Especializada pularam dentro do Rio e conseguiram imobilizar o acusado no meio do Rio, o Delegado Titular Paulo Martins foi buscá-lo após conseguir uma canoa de moradores do local.

Ariel Evangelista, tinha mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

O delegado Paulo Martins, disse que a prisão de Ariel Evangelista, é mais um caso solucionado pela Delegacia de Homicídios e Sequestros.