Acusado de matar pai e filho na Redenção é preso - Fato Amazônico

Acusado de matar pai e filho na Redenção é preso

Policiais do 17º Distrito integrado de Polícia (DIP) prenderam Alisson da Silva Rocha, 19, conhecido como “Cobra”. O jovem é apontado como autor do homicídio de Sebastião Barros da Silva, 60, e participante do homicídio do filho da vítima, Cleberson Rodrigues da Silva, 23, fato ocorrido no dia 23 de fevereiro deste ano, na rua Tabauté, beco São Francisco, bairro Redenção, Zona Centro-Oeste de Manaus.

“Cobra” foi preso na noite de sábado (5), por volta das 22h30, na rua Três, do conjunto Hiléia, bairro Redenção, por policiais militares da 17ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) que realizavam patrulhamento de rotina naquela área quando receberam uma denúncia informando que o jovem estava no local.

De acordo com os policiais que efetuaram a prisão, Alisson se apresentou para eles como Alessandro e não portava documento de identificação. Os servidores foram até a residência dele onde o mesmo foi reconhecido pela avó por meio de uma fotografia apresentada pelos militares.

A prisão do jovem foi em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pela juíza Patrícia Macêdo Campos, do Plantão Criminal.

“A Polícia Militar prendeu Alisson e o apresentou no 10º DIP no início da madrugada de domingo. Lá foram realizados os procedimentos cabíveis e no mesmo dia foi conseguido em decorrência da morte do Sebastião o mandado de prisão preventiva. A princípio nós temos a confissão dele somente na morte do Sebastião, as investigações em torno desse caso irão continuar para apurarmos se o filho da vítima foi morto por ele, ou por uma terceira pessoa que estava com ele no dia fato, identificado apenas como Bruno”, argumentou o Delegado Tarson Yuri.

Na ocasião Tarson Yuri, revelou a motivação do crime. “Alisson foi tomar satisfações com Sebastião após uma discussão da vítima com o tio dele, por causa de um som alto”. A autoridade policial destacou ainda que no dia do crime Sebastião foi levado ao Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto e não resistiu aos ferimentos e morreu dois dias depois do delito.

Alisson foi conduzido à Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), onde o Delegado Orlando Amaral, Titular daquela unidade policial, iniciou as oitivas com ele em torno do latrocínio que vitimou o motorista Carlos Alberto Gomes Monteiro, 43. O homem foi morto com um tiro na cabeça durante um assalto ao micro-ônibus executivo 819, ocorrido no dia 14 de fevereiro deste ano, na avenida Torquato Tapajós, Flores, Zona Centro-Sul da cidade.

De acordo com Orlando Amaral, Alisson forneceu a arma utilizada no crime pelos dois adolescentes que já foram apreendidos no último dia 24 de fevereiro pelos Policiais Civis da DERFD. “Na ocasião da apreensão dos adolescentes fomos atrás dele, mas não o encontramos. Naquela época representamos junto à Justiça o mandado de prisão em nome dele pelo mesmo crime, porém ainda não havia sido deferido o documento pela Justiça. Agora ele será indiciado por esse crime”, disse.

Ao término dos procedimentos das oitivas, Alisson será conduzido à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá ficar à disposição da Justiça.