Mais uma vez parlamentares denunciam as condições precárias da pista de pouso do aeroporto do município de Pauini (a 915 km). O deputado Adjuto Afonso (PDT) criticou a atuação da Prefeitura, que não consegue resolver o problema, e informou que está apelando aos órgãos estaduais. A declaração foi feita em aparte, durante o pronunciamento do deputado Dermilson Chagas (PP), que considera grave a situação.
“Imagina eu, que sou filho de lá, essa pista foi construída no primeiro mandato do meu pai, Luiz Afonso, em 69, e sempre houve manutenção. Infelizmente, a atual administração não está conseguindo se ajustar. Sabe o que mandaram fazer? tinha um pouco de asfalto, ela mandou tirar dizendo que ia chegar um novo de uma firma de Rio Branco. A firma nunca apareceu para colocar”, relatou Adjuto Afonso.
O parlamentar informou que, no início do mês de fevereiro, emitiu Requerimento à Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), em regime de urgência, solicitando a implementação dos serviços públicos de Pavimentação Asfáltica, Microdrenagem Pluvial e Rede de Esgoto para os bairros, Porto e Pista de Pouso de Pauini. “O município encontra-se em total estado de abandono no que diz respeito aos serviços de infraestrutura para melhoria do sistema viário”, disse.
Adjuto Afonso, informou, ainda, que conversou com o Diretor-Presidente da Companhia de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Ciama), Aluizio Brasil, e obteve a informação de que uma ação emergencial está sendo viabilizada para Pauini. 
No final do ano passado, o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE) pediu a interdição da pista de pouso do município de Pauini pelo prazo de 180 dias, após duas pessoas morrerem atropeladas por aeronaves.