A advogada e professora Eloísa Machado de Almeida ganhou, na sexta-feira (13/4) o prêmio Outstanding International Woman Laywer Award, da International Bar Association
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A advogada e professora Eloísa Machado de Almeida ganhou, na sexta-feira (13/4) o prêmio Outstanding International Woman Laywer Award, da International Bar Association, organização que reúne advogados, escritórios e associações de advocacia de todo o mundo.

A premiação reconhece a carreira de Eloísa na área de direitos humanos: ela representou os interesses de mães de pessoas mortas pela polícia ou em presídios e atuou em processos no Supremo Tribunal Federal sobre cotas para negros em universidades, união entre pessoas do mesmo sexo, defesa do meio ambiente e condições carcerárias.

Eloísa tem se dedicado à advocacia pro bono em direitos humanos, por meio do Coletivo de Advocacia em Direitos Humanos. A entidade atuou no primeiro Habeas Corpus coletivo reconhecido pelo Supremo Tribunal Federal, determinando a soltura de mulheres grávidas ou mães que aguardavam presas por julgamento.

Professora de Direito Constitucional e de Direitos Humanos, Eloísa ainda coordena o centro de pesquisa Supremo em Pauta, na FGV Direito SP. O prêmio foi anunciado durante a oitava edição da World Women Lawyers Conference, em Londres.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •