Ageman vistoria obras das Estações de Tratamento de Esgoto da Manaus Ambiental - Fato Amazônico


Ageman vistoria obras das Estações de Tratamento de Esgoto da Manaus Ambiental

A equipe de Engenharia da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) vistoriou ontem (15/5), quatro Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) que estão sendo implantadas e ampliadas pela empresa Manaus Ambiental, como parte do Plano Anual de Exploração de Serviços 2018.

As obras tem o objetivo de aumentar a porcentagem de tratamento de esgoto na cidade de Manaus, beneficiando mais de 120 mil usuários nas zonas Norte, Leste e Oeste, já a partir do segundo semestre deste ano.

Na zona Oeste, a ETE Xingu vai atender os moradores dos conjuntos Xingu I e II e o Ayapuá. A obra vai ajudar a reduzir a poluição no Igarapé do Franco. Além dos serviços de coleta e tratamento do esgoto, os moradores serão beneficiados com duas obras de lazer, um campo de areia e uma academia ao ar livre. O conjunto Xingu recebeu ainda uma guarita e um muro como forma de melhorar a segurança no local. A igreja da comunidade também foi beneficiada. Com a conclusão dos trabalhos da ETE, mais de 12 mil pessoas serão contempladas.

O diretor de engenharia da Manaus Ambiental Rogério Zanforlin acompanhou a vistoria e destacou o compromisso da concessionária com a comunidade. “Antes mesmo de tudo isso inaugurar já estamos vendo como as obras vão melhorar a qualidade de vida dos moradores”, disse.

Na zona Norte, a ETE Timbiras que terá capacidade de atender 100 mil habitantes já está em funcionamento. A obra é uma das mais importantes do Plano de Metas da Prefeitura de Manaus que prevê até 2030 a ampliação para 80% da cobertura de esgoto na capital.

No bairro Cidade de Deus, os conjuntos Vila Nova e Viver Melhor 3 também estão recebendo melhorias. A ETE Vila Nova vai beneficiar 2,6 mil moradores e substitui três estações antigas que estão sendo desativadas. No Viver Melhor, a concessionária está melhorando a qualidade do esgoto tratado a fim de reduzir os impactos da poluição em um dos afluentes do Igarapé do Mindu.

O diretor-presidente da Ageman, Fábio Alho, disse que a vistoria faz parte do trabalho mais efetivo de acompanhamento da Agência em relação ao cumprimento do plano de metas que a empresa tem junto ao município de Manaus. Alho destacou também os benefícios das obras para a saúde da população.

“São benefícios diretos que muitas vezes a população não enxerga, mas que vão afetar diretamente a saúde do manauara, no tocante a economia que se faz na saúde pública, porque a cada um dólar que se investe no saneamento básico, em relação ao esgoto, se economiza de três a quatro dólares na saúde e isso é um benefício à municipalidade e ao Estado do Amazonas”, afirmou.