Agentes do FBI ministram técnicas de investigação para policiais do Amazonas - Fato Amazônico

Agentes do FBI ministram técnicas de investigação para policiais do Amazonas

A tecnologia norte americana usada no combate ao crime foi um dos destaques no curso de “Investigação de Crime Organizado”, ministrado para servidores do Sistema de Segurança Pública do Amazonas pela Agência Federal de Inteligência (Federal Bureau of Investigation – FBI), que encerrou nesta sexta-feira (27). Participaram do curso, cerca de 40 policiais civis, militares e federais, além de delegados e oficiais.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, o curso foi fruto de uma parceria da SSP-AM com a Embaixada dos Estados Unidos. Durante cinco dias, os servidores conheceram um pouco mais das etapas envolvidas no processo de investigação que o FBI desenvolve contra o o crime organizado. “Com certeza, um momento de aprendizado muito importante para os nossos servidores, que precisam estar em constante capacitação”, destacou Fontes.

Nos EUA, os agentes de inteligência são responsáveis pela realização das investigações de segurança nacional e inteligência policial, atuando principalmente na repressão à crimes de corrupção, ao terrorismo, espionagem, crime organizado e, com o avanço tecnológico, têm atuado também contra crimes cibernéticos.

Dentre as técnicas ensinadas no curso estão: o uso de informantes, agentes infiltrados, e técnicas de interrogatórios. Casos de grande repercussão nos EUA também foram apresentados. Em vários momentos, tanto os policiais americanos que ministram o curso quanto os alunos, relatam experiências que vivenciaram para exemplificar alguma etapa apresentada.

O curso foi dividido em módulos: histórico do FBI, com foco nas organizações criminosas que foram investigadas no país, as práticas envolvidas no processo de investigação e os tipos de crimes que podem ser combatidos com o uso delas.

PARCERIA – É a segunda vez que a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) firma essa parceria com a Embaixada dos EUA para realizar o curso de investigação do crime organizado. Ano passado, outros 40 policias aperfeiçoaram-se com o curso de Investigação de Assuntos Internos/Corregedoria.