Agricultor que estuprava as filhas é preso por Policiais Civis de Coari - Fato Amazônico


Agricultor que estuprava as filhas é preso por Policiais Civis de Coari

Policiais da Delegacia Interativa e Especializada de Polícia de Coari (DIP/DEP), distante 363 quilômetros em linha da capital, prenderam na manhã da última sexta-feira (7), um agricultor de 51 anos pelo crime de estupro de vulnerável. A ação contou com o apoio da Polícia Militar do município.

De acordo com o delegado Luiz Fernandes da Rocha Júnior, a Polícia Civil recebeu uma denúncia de que o pai de umas meninas, que residia na comunidade denominada Divino do Espírito do Macaquinho, na zona rural de Coari, abusava sexualmente das próprias filhas. Em ação conjunta com a Delegada Titular da DEP, Ana Maria Oliveira, e com a assistente social da prefeitura municipal, a equipe de investigação se dirigiu à localidade para apurar a denúncia.

Na comunidade, a equipe se dirigiu à residência da família e, após conversa com quatro das cinco filhas do agricultor, foi confirmado que ele praticou o crime sexual com todas as menores. O pai e as filhas foram encaminhados à Delegacia onde foram colhidos depoimentos. “Enquanto realizávamos as oitivas, o próprio agricultor confessou que começou a praticar os abusos com a filha mais velha, há oito anos. Na época a menina tinha apenas 14 anos e desde então, ele de alguma forma, violentou todas as meninas, que hoje tem entre 11 e 22 anos de idade”, informou o Delegado Luiz Rocha.

As quatro filhas mais novas foram submetidas a exames de conjunção carnal e um laudo deverá ser expedido para comprovar a violência sexual. A filha mais velha reside em Manaus.

Rocha frisou que atos como esses não devem ser ignorados pela sociedade. “Infelizmente, o número de casos de estupro, e de estupro de vulnerável, tem sido muito grande. A maioria dos casos que a Polícia Civil investiga no município é confirmado. É muito importante que as vítimas saibam que estamos à disposição da sociedade para investigar e prender os autores desse tipo de crime, não podemos fechar os olhos para isso”, destacou a autoridade policial.

O homem foi preso em cumprimento a mandado de prisão que foi expedido e cumprido de imediato pelas autoridades policiais. Após ser indiciado pelo crime de estupro de vulnerável (Artigo 213 do CPB), ele foi encaminhado à Unidade Prisional do município, onde ficará à disposição da Justiça.