Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em visita na manhã desta segunda-feira, 21 de maio, ao Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil, Montagem e Manutenção Industrial, Construção e Montagem de Gasodutos e Oleodutos e Engenharia Consultiva de Manaus (Sintracomec-AM), no bairro da Glória, Zona Oeste de Manaus, a deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) reafirmou seu compromisso de defender a contratação de mão de obra regional nos grandes empreendimentos em andamento no Estado.

Desde a audiência pública realizada pela parlamentar no mês de abril na Assembleia Legislativa, a categoria começa a sentir a retomada da geração de emprego em obras como a modernização da Refinaria de Manaus.

De acordo com o Sintracomec-AM, mais de 200 vagas foram abertas somente neste mês e a expectativa é de que pelo menos mais 1.500 oportunidades sejam oferecidas até setembro.  As empresas que prestam serviços para a Petrobras na Reman voltaram a fichar soldadores, mecânicos industriais e outros profissionais altamente capacitados que moram no Amazonas.

“Após a grande mobilização que fizemos na audiência pública de abril, o Ministério Público do Trabalho já começou a fiscalizar várias obras em Manaus e Coari. A mão de obra trazida de fora sai muito mais cara se as regras trabalhistas forem cumpridas, mas as empresas contratam de forma precária para poder sair mais barato. Com essa fiscalização conseguimos avançar e as empresas de uma hora para outra já começaram a chamar. É pressão do nosso mandato e do MPT”, ressaltou Alessandra.

Paralelamente às fiscalizações, a deputada disse que está trabalhando junto ao Executivo pela criação de políticas públicas que incentivem a contratação da mão de obra regional por meio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas. De acordo com Alessandra, o estabelecimento de uma cota de 70% a 90% de mão de obra regional seria uma espécie de condicionante dos órgãos para a concessão do licenciamento ambiental para grandes obras.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •