Um dos novos membros da tropa de choque do presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) foi à tribuna da Câmara nesta quinta-feira (14) dizer que, pelo que ele tem visto nas intervenções da oposição, os filmes pornô que o próprio Alexandre protagonizou “parecem sessão da tarde”. Como se sabe, o parlamentar começou a vida pública como ator de novelas da TV Globo e, tempos depois, da indústria pornográfica.

Em trecho do discurso, ele cita o líder do Psol, Ivan Valente (SP), atribuindo-lhe um apelido. “O ‘Vovô Smurf’ da política do Psol ontem vira para mim e fala assim, deputado Sargento Fahur [PSD-PR]: ‘Ator pornô!’. Eu não sabia que ele era meu fã. Mas a verdadeira pornografia está lá do outro lado. Vendo o Psol falar, os meus filmes parecem sessão da tarde. E vou falar que laranja podre, no PSL, será esmagada”, ironizou o deputado.

“Nessas duas semanas, eu e o povo brasileiro estamos assistindo aqui a um verdadeiro reality show, em que os três partidos sujos pregam diversas mentiras e inverdades, principalmente a respeito do PSL. Parece que tudo é culpa do Bolsonaro. O PT representa o que há de mais sórdido. São traidores, corruptos. Está mais do que provado que é uma organização criminosa”, discursou o deputado, para em seguida se dirigir ao Psol.

“No Psol, esse filhote do PC [Partido Comunista], são dissimulados, falsos, hipócritas, para-raios do mal. Sórdidos, sobem aqui para falar do [Fabrício] Queiroz. Eu também quero o Queiroz preso, e aí? Agora a minha pergunta é: vocês querem o Lula preso? Não! Vocês vão lá na frente falar: “Bom dia, Presidente. É isso o que vocês fazem. Essa é a nossa diferença”, acrescentou Alexandre Frota, referindo-se ao ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho de quem o nome sugere, investigado por “movimentações financeiras atípicas” de ao menos R$ 1,2 milhões. (Congresso em Foco)