Alimentos servidos a policiais militares são deixados no chão das Cicoms que não tem cozinhas - Fato Amazônico

Alimentos servidos a policiais militares são deixados no chão das Cicoms que não tem cozinhas

O Fato Amazônico, voltou a receber denúncias de como a empresa Ripasa, responsável pela alimentação dos policiais militares em Manaus, trata o alimento que é servido nas Companhias Interativas Comunitárias, que não tem cozinhas próprias. Na 21ª Companhia Interativa Comunitária, os alimentos foram deixados no chão e cachorros, não comeram, mas puderam ficar cheirando a alimentação até ela ser retirada para ser servida aos PMs, que estavam de serviço.

Pelas fotos que recebemos, podemos perceber o total descaso da empresa com a alimentação que é servida aos policiais militares.

Na 21ª Companhia Interativa Comunitária, localizada na Rua Paraguaçu, bairro Vila da Prata, Zona Oeste de Manaus, que funciona em um container, o café que seria servido aos policiais militares foi deixado no chão e os cachorros que andam pelo quartel começaram a cheirar os alimentos.

Nas fotos, podemos ver baratas, não estão em meio ao pão, mas elas aparecem no depósito onde estão os alimentos que seriam servidos aos policiais.

Sem mesas PMs comem no chão

No meio da semana recebemos fotos de como os policiais militares da 12ª Companhia Interativa Comunitário, sentados no chão para poder comer suas quentinhas que são servidas pela Ripasa.

De acordo com denúncias e fotos enviadas por policiais militares ao Fato Amazônico, além da péssima qualidade da alimentação, agora os que são lotados nas Cicoms, que funcionam em containers, estão recebendo a comida em quentinhas e tem de dar seu jeito de comer e sem ter onde sentar acabam comendo sentados no chão.

A reportagem do Fato Amazônico, tentou entrar em contato com a assessoria da Polícia Militar, para se manifestar as respeito das denúncias, pelo telefone 3214-9248, da 5ª Seção, mas ninguém atendeu.