Khenril Vinicius, da Escola Municipal Santo André, na comunidade Nossa Senhora Auxiliadora, Tarumã Açu, Zona Rural Ribeirinha de Manaus (Foto Divulgação)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O aluno Khenril Vinicius Marcos Coelho, 11, da Escola Municipal Santo André, na comunidade Nossa Senhora Auxiliadora, Tarumã Açu, zona Rural Ribeirinha de Manaus, alcançou o 3º lugar na etapa regional da 47ª edição do Concurso Internacional de Redação de Cartas da Empresa de Correios e Telégrafos do Brasil.

Com o tema ‘Imagine que você é uma carta que viaja no tempo. Que mensagem você quer deixar para seus leitores’, o estudante do 6º ano do Ensino Fundamental vai receber, além de certificação, uma premiação em dinheiro, assim como a unidade de ensino. A entrega dos prêmios está prevista para acontecer no final do mês de julho.

O evento é promovido pela União Postal Universal (UPU) e foi dividido em três etapas: a primeira regional, a segunda nacional e a última internacional, buscando a melhoria da alfabetização por meio da escrita de cartas, incentivando crianças e adolescentes a expressarem sua criatividade e melhorar seus conhecimentos linguísticos.

Para participar, o regulamento do concurso só permitia a adesão de dois alunos por unidade de ensino. Para isso, a escola realizou uma seletiva interna, com a participação de 45 estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

Feliz pela terceira colocação, Khenril explicou como produziu seu texto e conseguiu alcançar a posição de destaque. “Meu recado no futuro seria para as pessoas cuidarem da água, da natureza, meio ambiente, não só dos animais, mas também da vida na terra em geral, porque isso pode prejudicar as futuras gerações”.

A diretora Christinne Matos disse que o resultado é muito importante para a escola, pois mostra o trabalho bem sucedido dos professores, mesmo com as dificuldades naturais da localidade. Segundo a educadora, foi feito toda uma preparação durante duas semanas com os alunos.

“Para nós, foi muito gratificante, porque não imaginava chegar em terceiro lugar. A escola sempre procura participar de todos os concursos, por incentivarmos os alunos e eles gostarem. Esse incentivo à leitura e escrita é fundamental”, disse.

O professor de Língua Portuguesa Douglas Medeiros Coutinho ressaltou a preparação dos alunos do 6º ao 9º ano na seletiva interna da escola. “Apresentamos aos alunos diversos gêneros textuais, para que eles soubessem fazer essa distinção. Aproveitamos para incentivar que os alunos a defender opiniões e pensamentos baseados em argumentos lógicos”, comentou.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •