Alunos participam de gincana educativa como preparação para a Prova Brasil - Fato Amazônico




Alunos participam de gincana educativa como preparação para a Prova Brasil

Aproximadamente 100 estudantes, de 22 escolas municipais das zonas Sul e Centro-Sul de Manaus, que atendem alunos de 5º e 9º ano, participaram, na manhã de ontem (10), de uma gincana educativa de Língua Portuguesa e Matemática, realizada pela Divisão  Distrital Zonal  (DDZ) Sul,  da Secretaria Municipal de Educação (Semed). A atividade aconteceu no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, no Distrito Industrial, Zona Sul e foi realizada como mais uma etapa de preparação para a Prova Brasil, que acontece no final do mês.

A gincana faz parte do último ciclo de preparação para a avaliação, que é um dos critérios para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que a DDZ Sul vem realizando desde o início do ano, com simulados, conforme o gerente pedagógico, Anderson Rodrigues. Segundo ele, a gincana tem a finalidade de compartilhar os conhecimentos obtidos, a partir dos simulados, provões e outras atividades pedagógicas realizadas em unidades do 5º e 9º ano da DDZ Sul.

“Chegamos ao ponto que é praticamente o enceramento da preparação da Prova Brasil e a ideia é compartilhar o conhecimento entre os alunos, trabalhando questões de língua portuguesa e matemática, que são os focos da Prova Brasil, com, aproximadamente, 120 alunos de 22 escolas”, informou.

Ainda segundo Anderson, a competição vai servir também para verificar o nível de conhecimento dos alunos e mensurar o resultado da Prova Brasil nas escolas da DDZ Sul.

Avaliação

A gincana foi baseada em alguns dos itens descritos da Prova Brasil: tipologia textual, gêneros textuais, variedade linguística, números  inteiros, ângulo interno de triângulo, número decimal e fração. Para contemplar todos os conteúdos, a gincana foi divida em três fases. A primeira foi composta por 10 perguntas, a segunda por seis questões e a última fase por quatro.

Para Gabriel Bispo da Rocha, 14 anos, estudante do 9º ano da Escola Izabel Angarita, a atividade foi uma oportunidade para socializar conhecimento com outros alunos que também estão no processo de preparação da Prova Brasil.

“Eu vejo esta gincana como um evento grandioso e estar aqui, mesmo não sabendo se a minha escola será campeã  da atividade já é um motivo de vitória, porque é a primeira vem em que estou em um evento como este, onde há várias escolas reunidas com o mesmo objetivo”, ressaltou.

Para a professora Regina Lúcia Azevedo, da Escola Francisca Pereira, a atividade é positiva porque além de trabalhar questões baseadas nas competências e habilidades que o Ministério da Educação (MEC) irá cobrar na avaliação, também ajuda a abordar outros pontos que dificultam o rendimento dos alunos no dia do concurso.

“A atividade é muito válida e deveria acontecer sempre para preparar e testar a capacidade dos alunos. Além disso, ela é importante porque ajuda a trabalhar o nervosismo, que é o que na maioria das vezes prejudica os alunos”, observou.