Segundo o Sistema Público do Amazonas, 275 mil agricultores familiares sobrevivem do cultivo e vendem seus produtos em feiras livres pelo Estado e na região Norte do País. Para incentivá-los a ter um estilo de vida saudável e interceder por suas famílias, os alunos da Escola Adventista da Cidade Nova, situada na zona norte de Manaus, realizaram uma ação na feira Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), no dia 21 do mês passado, com distribuição de águas e maçãs.

A produtora rural Maria de Nazaré, que enfrenta sérios problemas cardíacos, foi surpreendida logo cedo com uma oração dos estudantes e orientação de como ter mais qualidade de vida. “Eu já sofri muito com a minha saúde. Ouvir esses jovens falarem sobre como ter uma vida mais equilibrada ajuda, e muito. Fora que a oração e a fé nos ajudam a ter a certeza de que apesar das lutas, tudo ficará bem. Falar com Deus nos fortalece! Linda a iniciativa destes meninos e meninas”, destaca emocionada.

Segundo a aluna Isabele dos Santos, a oportunidade de sair da escola e trazer para a prática o que eles aprendem em sala de aula é muito gratificante. “Sempre somos incentivados a sermos pessoas melhores e a ajudar o próximo. Estar aqui hoje com essas pessoas, mostrando como ter uma vida mais saudável, e orar com elas me faz ver a vida de outro jeito”, relata.

Teoria em prática

Para Gustavo Silva, da administração da Feira da Sepror, a ação das alunos é muito válida, pois os produtores rurais precisam, de fato, de uma orientação de como ter uma vida mais saudável. “Anualmente, passam em nossa feira aproximadamente três mil produtores rurais. A rotatividade e a rotina de vida deles é muito intensa, e uma ação como essa faz com que eles parem e pensem na saúde, na alimentação. Fora que este grupo é muito religioso. Eles acreditam em Deus e tem muita fé. Uma oração e uma palavra amiga fazem muita diferença no dia deles”, explica.

Durante a iniciativa, os alunos foram de banca em banca oferecer literaturas bíblicas, água e uma oração. Em seguida, os produtores eram convidados a visitar a tenda de oração montada especialmente para eles e seus clientes.

Segundo a gestora da escola, Sebastiana Melo, os estudantes saíram da sala de aula para colocar em prática o que eles aprenderam durante o projeto 10 Dias de Oração. “Aqui estamos trazendo para a prática a teoria que os alunos aprenderam durante a semana. Na tenda estamos orando, falando sobre os oito remédios naturais, distribuindo literaturas, oferecendo água e maçãs. Tudo isso para mostrar que Deus se importa com a vida e a história de cada produtor rural e cliente da feira”, finaliza.