Amazonino Mendes, volta a cena recebe medalha da ESMAM e diz não acreditar em racha entre Omar e Eduardo - Fato Amazônico

Amazonino Mendes, volta a cena recebe medalha da ESMAM e diz não acreditar em racha entre Omar e Eduardo

O ex-prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, esteve presente e compôs a mesa na posse do presidente do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, o conselheiro Josué Filho, na última quarta-feira, voltou a cena ontem em solenidade no Tribunal de Justiça do Amazonas, onde foi outorgado com a Medalha de Mérito Acadêmico da Escola Superior da Magistratura do Amazonas.

Na saída da solenidade, Amazonino, disse a reportagem do Fato Amazônico, que está distante da disputa eleitoral do próximo ano, mas garantiu que como homem público que sempre foi não pode deixar de ser político.

“Ser político é um dever do cidadão”, afirmou o ex-prefeito, dizendo que espera que as questões políticas nas eleições do próximo ano sejam resolvidas com diálogos e sem litígios.

Com relação aos rumores de racha entre o governador Omar Aziz (PSD) e o senador Eduardo Braga (PMDB), Amazonino Mendes, foi taxativo e disse não crer . “Não existe isso, são discrepâncias naturais, o tempo vai ajustando e não se tem porque fazer cavalo de batalha sobre aparências”, declarou.

A declaração de Amazonino, demonstra que ele acredita que o governador Omar Aziz, estará ao lado de Eduardo Braga, pré-candidato ao governo do estado, nas eleições de 2014.

Na saída da solenidade, Amazonino Mendes, foi um dos homenageados que mais recebeu os cumprimentos das autoridades que tiveram presentes na entrega da Medalha do Mérito Acadêmico, que ele recebeu por ter criado a Universidade do Estado do Amazonas (UEA).


Amazonino Mendes, disse que está distante da disputa eleitoral, mas não deixou de ser político

O ex-prefeito além de receber os cumprimentos, tirou fotos com pessoas que estavam presentes.

Conversou por alguns minutos com o desembargador Flávio Humberto Pascarelli, presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas e diretor da Escola Superior da Magistratura do Amazonas (ESMAM) e deixou a solenidade, acompanhado de Manuel Ribeiro, a jornalista Celis Borges e outros assessores.

A medalha

Instituída pela portaria n.002/2012-GABD, de 23 de janeiro de 2012, a outorga da Medalha de Mérito Acadêmico foi concedida pela primeira vez, em 16 anos da história da instituição e tem a finalidade de homenagear professores, escritores e pesquisadores, e aqueles que, por seus méritos e relevante contribuição prestada ao estudo, ao ensino do Direito e da jurisdição, fizeram e fazem por merecer a especial distinção.

O diretor da Esmam, desembargador Flávio Humberto Pascarelli Lopes, chanceler do Mérito, destacou que a insígnia é uma forma de prestigiar os profissionais que contribuíram com a melhoria da ciência do Direito. "A Escola da Magistratura do Amazonas está cumprindo um dever de reconhecer aqueles que contribuíram para o engrandecimento da jurisdição", disse.

"O número de agraciados com a Medalha do Mérito Acadêmico é grande porque estamos com um débito de 15 anos. Nesse período, muitos contribuíram para que a Esmam pudesse crescer, como de fato cresceu", acrescentou Pascarelli, ao fazer uma retrospectiva da existência da Esmam, desde sua criação até os dias atuais, enfatizando a importante participação de todos os magistrados e professores que colaboraram e colaboram para o sucesso da Esmam.