A menos de 48 horas para o início do segundo turno, o candidato Amazonino Mendes (PDT), da coligação “Eu voto no Amazonas”, chamou a atenção dos eleitores indecisos, na tarde desta sexta-feira (26/10). “Negão” ressaltou que ainda dá tempo para o eleitor analisar o perfil dos dois candidatos, sobretudo meditar diante da história do maior gestor público do estado.

Amazonino salientou que a idade o fortalece para governar com mais responsabilidade, equilíbrio e sabedoria. “Se eu puder lhe auxiliar para você descobrir o seu caminho para votar com tranquilidade, não votar em branco, eu diria a você que eu tenho uma vida inteira dedicada ao povo, ao estado. Não estou em ‘Lava Jato’, em nada. O fato de me acusarem de ser velho, ser velho não é crime.  Pelo contrário, ser velho é um sinal de sabedoria, de equilíbrio, a gente aprende muito com a vida”, comentou o candidato, em entrevista ao Portal do Holanda.

Conforme Amazonino, ainda dá tempo para o eleitor analisar o risco em que o estado corre se eleger uma pessoa que não gerenciou sequer uma taberna. Ele conclamou o eleitor a pensar sobre o futuro do Amazonas.

“Eu acho que é muito temerário, você tirar um governante. ‘Ah, esse cara está aí há tanto tempo, tira esse cara daí’. Aí você vê a alternativa e vai e põe um jovem, um garoto que não tem vivência, não tem experiência, chegou aqui há dez anos, e nunca foi nada. Abriu uma empresa e nunca conseguiu gerar um emprego, não conseguiu tocar a empresa e vai ser teu governador? Pensa!”, questionou Amazonino.

Amazonino deverá votar a partir das 9h, deste domingo (28), na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).