Após denúncia anônima, Seaop prende homem acusado de tráfico de drogas - Fato Amazônico


Após denúncia anônima, Seaop prende homem acusado de tráfico de drogas

Ontem (29/05), policiais lotados na Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop), da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), prenderam em flagrante um homem que estava comercializando entorpecentes no conjunto Boas Novas, na Cidade Nova, zona norte de Manaus. No local foram encontradas 168 porções de entorpecentes.

Paulo Roberto Silva Castro, de 28 anos, foi abordado no momento em que chegou a uma casa no conjunto. O local foi monitorado pela Seaop após denúncia anônima feita ao 181, o Disque-Denúncia da SSP-AM.

De acordo com o secretário executivo adjunto de Operações, tenente-coronel da Polícia Militar, Klinger Paiva, a denúncia informava que Paulo estava comercializando entorpecentes em uma das ruas do conjunto Boas Novas.

“Após a denúncia, nossos policiais foram checar as informações e, na residência onde Paulo foi abordado, foram encontradas diversas porções de entorpecentes, que seriam comercializadas por ele”.

Drogas e materiais apreendidos – Na casa, a Seaop apreendeu uma balança de precisão e 168 porções de drogas, sendo 68 de pasta base de cocaína, 68 de oxi, 20 de cocaína e 12 de maconha. Paulo foi encaminhado ao 6° Distrito Integrado de Polícia (6° DIP) para os procedimentos de flagrante e será indiciado por tráfico de drogas.

O secretário da Seaop, Klinger Paiva, destacou que as ocorrências envolvendo o tráfico de drogas tiveram um aumento significativo nos últimos quatro meses e que as equipes estão empenhadas para realizarem mais flagrantes de pessoas que comercializam entorpecentes.

“Um dos nossos principais objetivos é coibir os crimes em nossa capital, e uma das melhores maneiras é atacar o tráfico de drogas, que influencia os demais índices de criminalidade que são registrados em Manaus. Contamos com o apoio incondicional da população que constantemente realiza denúncias anônimas para o Sistema de Segurança Pública, o que possibilita que nossa missão seja alcançada de forma mais eficiente”, explicou Klinger Paiva.