Arena da Amazônia não é citada por ministro das Comunicações a respeito de deficiência com internet na Copa - Fato Amazônico

Arena da Amazônia não é citada por ministro das Comunicações a respeito de deficiência com internet na Copa

Redação e Agência Brasil – A Arena da Amazônia, palco de quatro partidas e um dos 12 estádios que receberão Jogos da Copa do Mundo, não foi citada pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que fez uma afirmação pouco animadora com relação à internet disponibilizada nos estádios que onde serão realizadas das partidas do Mundial 2014: dos 12, metade terá transmissão de dados deficiente, entre eles, a Arena Corinthians (São Paulo), a Arena da Baixada (Curitiba) e o Mineirão (Belo Horizonte). Os outros três estádios que contarão com o problema não tiveram os nomes divulgados.

O ministro admitiu ainda que em alguns estádios da Copa do Mundo haverá dificuldade no serviço de transmissão de dados pelo celular. Ele participou de audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados e falou sobre os serviços de telefonia móvel no Brasil.

Bernardo explicou que o compromisso do governo é fazer a transmissão para a televisão, o que está equacionado pela Telebras. Para os estádios, especificamente, além de colocar as antenas de 3G e 4G, o governo iria instalar pontos de wi-fi, porque se prevê uso em larga escala, que talvez as redes móveis não deem conta.

“Em alguns estádios não conseguimos convencer as administrações, então vai ficar deficiente o serviço, do ponto de vista de dados, nesses estádios”, disse José Bernardo.

O ministro informou que em seis estádios o serviço será disponibilizado. Nos outros não será possível. "Acho até que, mesmo que façam o acordo agora, não vá dar tempo de fazer um serviço de boa qualidade”, disse Bernardo, acrescentando que entre os estádios que não fizeram o acordo estão o Itaquerão, em São Paulo, a Arena da Baixada, em Curitiba, e o Mineirão, em Belo Horizonte.