Arlindo Júnior é multado em R$ mais de 4 mil pelo TCE e terá de devolver mais de R$ 8 mil aos cofres públicos - Fato Amazônico

Arlindo Júnior é multado em R$ mais de 4 mil pelo TCE e terá de devolver mais de R$ 8 mil aos cofres públicos

O ex-diretor presidente da Fundação Municipal de Eventos e Turismo, vereador Arlindo Júnior, terá de devolver aos cofres públicos uma glosa de R$ 8.428 e ainda terá de pagar uma multar de R4 4.384, por irregularidades encontradas no convênio firmado entre o órgão e a Associação Batukada (Arte, Cultura, Cidadania e Ação Social).

De com o voto do conselheiro-subtituto Mário José de Moraes Costa Filho, do Tribunal de Contas do estado do Amazonas, o convênio foi firmado entre a Manaustur e a Associação Batukada para a comemoração de aniversário de 35 anos do bairro da Redenção.

Mário Filho, ao considerar Arlindo Júnior, em alcance de mais de R$ 8mil, por ele não ter demonstrado a veracidade da Nota Fiscal nº. 00015, do convênio firmado.

O relator, ainda julgou o gestor revel por ele não ter se manifestado acerca da veracidade da Nota Fiscal nº. 00015.

Em relação a prestação de contas de Ewerton Souza de Almeida, presidente da Associação Batukada, referente ao convênio "Comemoração ao Aniversário do Bairro Redenção 35 anos”, firmado entre Manaustur e a Associação Batukada, foi julgada regular.