Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB), criticou na tarde desta quinta-feira (3), o programa “Renda Certa”, lançado, quarta-feira, 02, pelo governador Amazonino Mendes, no Centro de Convenções Vasco Vasques. De acordo com o prefeito, o programa, que será coordenado pela sobrinha do governador, Mônica Mendes,  Presidente de Honra do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), é eleitoreiro e deveria ser investigado pelo Ministério Público.

Na avaliação do prefeito, o lançamento do programa, engendrado à toque de caixa nas penumbras sombrias do quartel-general do governador, é uma falta de vergonha que causa repulsa e indignação a todos minimamente comprometidos com a transparência e a moralidade pública. 

Por que Renda Certa; O que ele (o governador) pretende? Dá impressão que é compra de votos”, insinuou o  prefeito disse o prefeito na Mini-vila Olímpica do Coroado, Zona Leste, onde participou de um evento de social com oferta de serviços de saúde, emissão de documentos e atividades recreativas para mais de 100 mulheres e seus filhos.

Ainda sobre o programa, Arthur Neto disse que  o Renda Certa lembra o ilusionista Mandrake, das histórias de quadrinho que, com o “poder” de sua varinha mágica, do nada fazia aparecer e desaparecer até mesmo um elefante.

“Amazonino Mendes “tirou o programa do nada” para realizar um projeto  mal estruturado, algo como uma coisa meio solta, tipo poxa, Essa dá! Se a gente fizer, a gente ganha a eleição”. E completou: “O Amazonense tem brio, não vai vender voto pra ninguém. Vai votar em quem quiser, inclusive nele, se quiser, ou contra ele, se quiser também. Não será essa sedução barata se ganha votos”, disse o prefeito, afirmando que a forma de se ganhar votos numa eleição é trabalhando com seriedade.

Para entender

Quarta-feira, 02, às 10h, no Centro de Convenções Vasco Vasques, o governador Amazonino Mendes lançou o programa “Renda Certa”. O programa tem por objetivo contemplar  30 mil pessoas com linhas de financiamentos  de R$ 38 milhões da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam).

O programa será coordenado pela Presidente de Honra do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), Mônica Mendes.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •