O prefeito Arthur Neto, conforme decreto No 4.156, publicado no Diário Oficial dos Municípios, edição de segunda-feira, 17, decretou situação de emergência no âmbito do município de Manaus em razão do crescimento da violência contra bens e serviços municipais. O decreto não informa o tempo de duração da situação de emergência.

De acordo com o decreto, nos nove meses do ano 53 ocorrências de roubo e furtos em unidades de saúde do município, além de 87 ações de vandalismos, assaltos e furtos em escolas municipais.

O decreto ressalta, também, que até setembro 1.854 ocorrências de roubo em veículos pertencentes à frota do sistema de transporte público contribuíram com o aumento da violência em Manaus.

Enquanto durar a medida adotada pelo prefeito de Manaus, a atuação da guarda civil será ampliada e coordenada pela Casa Civil do Município. O objetivo é resguardar o patrimônio municipal.

Arthur Neto propõe, inclusive, o emprego da Força Nacional de Segurança, nos termos do Decreto Federal no 5.289/2004, para coibir “a crescente onda de violência e do crime organizado de que têm sido vítimas os munícipes de Manaus”.

Veja o decreto