Arthur Virgílio Neto se reúne com presidente da Fifa e diz que Manaus espera 80 mil estrangeiros - Fato Amazônico

Arthur Virgílio Neto se reúne com presidente da Fifa e diz que Manaus espera 80 mil estrangeiros

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, cumpriu agenda nesta quarta-feira, 7, na Suíça, divulgando Manaus como sede da Copa do Mundo e visando atrair mais turistas para a capital do Amazonas durante e depois do evento esportivo. Segundo a Embaixada do Brasil na Suíça, aproximadamente cinco mil suíços vão ao Brasil durante a Copa do Mundo – mais de dez mil pedidos de informação sobre o País e sobre a região Amazônica já foram protocolados no órgão. A Suíça enfrenta a seleção de Honduras, em Manaus, no dia 25 de junho.

Arthur se reuniu com o presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter, e com o secretário-geral da entidade, Jerome Valcke, na sede da Fifa, em Zurique. Blatter afirmou estar muito contente com o andamento das ações em Manaus, que vem reformulando a estrutura da cidade para receber visitantes. Ele lembra que insistiu para que a capital do Amazonas fosse sede da Copa do Mundo. “Muita gente reclamou que seria longe ou quente. Mas futebol se joga em todos os lugares do Mundo. Além disso, a Copa no Brasil precisava ter uma sede amazônica e Manaus se mostrou a mais adequada para isso”, declarou Joseph Blatter.

Blatter informou que vai a Manaus no dia 22 de junho, para ver a partida entre Estados Unidos e Portugal. O prefeito o convidou para estender a visita à cidade, conhecer os peixes da região e o Rio Negro. Depois de observar o material de divulgação da cidade e os vídeos institucionais que a Prefeitura fez com intenção de promover a cidade, Blatter disse que vai fazer o possível para adaptar sua agenda.

Jerome Valcke, que já visitou a cidade e fez testes de transporte e na área da Ponta Negra, onde será realizado o Fan Fest, informou que também vai a Manaus, no dia 16, para ver o confronto entre Itália e Inglaterra. O secretário-geral elogiou os cursos de língua e etiqueta que a Prefeitura de Manaus ofereceu aos taxistas, garçons e camareiros da cidade visando melhor atender os turistas.

Visita a Berna

No final da manhã, o prefeito visitou a cidade de Berna, onde almoçou com o embaixador do Brasil na Suíça, Igor Kipman, e com o conselheiro César Leite. Depois, concedeu entrevistas a veículos de imprensa suíços e brasileiros na Europa. No final da tarde, Arthur se reuniu com empresários suíços com interesse em investir na cidade, principalmente no Polo Industrial de Manaus (PIM).

Turismo como futuro

Para o prefeito, além de atrair torcedores para a Copa, o mais importante é solidificar Manaus no roteiro turístico mundial para o futuro. Segundo ele, Manaus tem vocação mundial e a boa recepção nos países que visita é uma mostra do interesse que a cidade representa.

“Minha saudosa professora Bertha Becker sempre disse que Manaus é uma cidade com vocação mundial. Esta viagem aos países cujo as seleções vão jogar na nossa capital é uma mostra disso. As pessoas querem poder conhecer a cidade, que é uma espécie de capital informal da Amazônia. Vamos trabalhar para que os torcedores sejam bem recebidos na Copa, mas também no pós-Copa. Nosso objetivo é, também, explorar e desenvolver o turismo como opção econômica para o presente e para o futuro”, afirmou.

Segundo estimativa do prefeito, com base em números colhidos pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), o Amazonas vai receber, na época da Copa do Mundo, aproximadamente, 80 mil turistas estrangeiros, além de outros visitantes do Brasil. “São pessoas que sairão, principalmente, de países que vão jogar em Manaus, como Inglaterra, Itália, Suíça, Honduras, Camarões e Croácia. Mas também temos dados assinalando que também teremos excursões do Canadá e da Austrália. Estamos de braços aberto. O que queremos é que o turismo cresça”, analisou Arthur Neto.