Assalto a casa do prefeito de Manaquiri foi planejado pelo próprio primo - Fato Amazônico

Assalto a casa do prefeito de Manaquiri foi planejado pelo próprio primo

O assalto a residência do prefeito do município de Manaquiri, Agnaldo Martins Rodrigues, 50, conhecido como “Guina Pureza”, fato ocorrido no dia 2 de fevereiro deste ano, no bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus, está elucidado. Policiais da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos de Defraudações, prenderam William Silva Aires, 24, Vagner Silva da Frota, 18 e Fábio Adriano de Freitas, 35, o primo do prefeito foi quem plenejou o roubo.

De acordo com o delegado Orlando Amaral, no assalto a casa de “Guina Pureza”onde a família do prefeito foi feita refém, os bandidos roubaram R$ 300 em espécie, três televisores LCD, quatro notebooks, dois tablets e oito celulares.

As prisões aconteceram na tarde do último dia 1º de abril, com a captura de William Silva Aires, 24, por volta das 15h, na residência dele, situada na rua Paz, bairro Tancredo Neves, Zona Leste da capital. Em depoimento ele coneffou a participação no roubo e revelou o envolvimento de Vagner Silva da Frota.

Vagner foi preso na manhã desta quarta-feira (2), na rua Iguaíba, bairro Novo Aleixo. Com ele foi apreendido um revólver calibre 32 com cinco projéteis intactos.

Durante as investigações foi comprovado o envolvimento de Fábio Adriano de Freitas, 35, o primo do prefeito “Guina Pureza”. Fábio foi preso por volta das 13h de ontem, em via pública, na avenida Autaz Mirim, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste.

William e Fábio foram presos por força de mandados de prisões preventivas expedidos no dia 12 de março passado pela juíza Margareth Rose Cruz, da 4ª Vara Criminal do Júri.

“Desde que tivemos conhecimento do caso iniciamos as investigações. O nosso serviço de inteligência conseguiu identificar todos os envolvidos no crime. Prendemos William e a partir das informações que ele nos forneceu chegamos até Vagner. Em seguida prendemos Fábio, que é primo da vítima. Fábio forneceu informações privilegiadas para o crime”, declarou Orlando Amaral.

De acordo com o delegado falta apenas prenderem Alexandre Barnabé Soares, 23. “As investigações irão continuar para localizar e prender Alexandre e, com isso, tentar recuperar os materiais roubados”, disse Amaral.

Um quarto integrante do bando que roubou a casa do prefeito é Francisco Medeiros de Souza Filho, mas ele foi encontrado morto no último domingo (30), no bairro Puraquequara.

“Gostaria de agradecer o grande trabalho da polícia. Inicialmente não tínhamos nenhuma informação, mas o delegado Orlando Amaral e equipe conseguiram chegar aos elementos e descobrir o envolvimento do meu primo, que para toda família foi uma grande surpresa e nos causou tristeza, pois não esperávamos isso dele”, disse o prefeito.