Assembleia Legislativa vacina servidores contra a gripe H1N1 - Fato Amazônico

Assembleia Legislativa vacina servidores contra a gripe H1N1

A Diretoria de Saúde da Assembleia Legislativa entrou na campanha nacional de vacinação contra a gripe H1N1 (também conhecida como gripe suína ou influenza A) ontem de manhã vacinou os servidores da casa que se encaixam nos critérios determinados pelo Ministério da Saúde (MS).

O diretor de Saúde, médico Arnoldo Andrade, explicou que o vírus H1N1 é poderoso e, só no Amazonas, já levou quatro pessoas à morte. “Por isso é de extrema importância que seja feita a imunização dos nossos colaboradores que tenham algum grau de fragilidade”, completou.

De acordo com o a campanha de vacinação, os grupos prioritários para receber a vacina são os idosos, crianças, os hipertensos, obesos, diabéticos, gestantes, as puérperes, trabalhadores da saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas, renais, neurológicas, imunossupressão, transplantados e portadoers de trissomias.

Sobre H1N1

A gripe H1N1, ou influenza A, é provocada pelo vírus H1N1. O período de incubação varia de 3 a 5 dias. Os sintomas da gripe H1N1 são semelhantes aos causados pelos vírus de outras gripes. No entanto, requer cuidados especiais a pessoa que apresentar febre alta, acima de 38º, 39º, de início repentino, dor muscular, de cabeça, de garganta e nas articulações, irritação nos olhos, tosse, coriza, cansaço e inapetência. Em alguns casos, também podem ocorrer vômitos e diarreia.