Um assessor do vereador Paulo Magalhães (PSD-GO) agrediu a diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei), Keilly Mágila Gonçalves Assis Moura, na tarde da quarta-feira (13), em Goiânia.

Segundo a Polícia Militar, uma testemunha relatou à equipe que dois homens colocavam uma faixa na frente da instituição em agradecimento ao político. Eles teriam informado que estavam no local por determinação do vereador, mas a diretora tentou impedi-los.

No momento em que a mulher conversava com um dos homens, o outro deu uma “voadora” nas costas da diretora, conforme relato da testemunha. A vítima bateu com o rosto no muro e caiu desacordada. Com o impacto, os óculos dela quebraram.

A vítima foi levada consciente para o Centro de Atendimento Integrado à Saúde (Cais), com uma luxação na clavícula esquerda, edemas nos lábios e face. Segundo a polícia, ela reclamava também estar sentindo dores na região torácica e nos joelhos.

Logo após, a diretora foi transferida para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), onde fez tomografia. De lá, após a liberação, segundo informou, foi direto para Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) prestar queixa.

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) disse que “lamenta o ocorrido e repudia, veementemente, qualquer tipo de agressão, seja física ou psíquica. A SME aponta que o caso deve ser devidamente investigado pelas autoridades policiais e frisa acompanhar a apuração dos fatos”.

A assessoria do vereador Paulo Magalhães informou que, logo após tomar conhecimento do ocorrido, o político solicitou a exoneração do servidor. “O vereador lamenta profundamente o ato e deixa claro não compactuar com qualquer ato de violência, sobretudo, contra as mulheres”, diz a nota. (revistaforum)