Dois atiradores invadiram a Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, em Suzano, na Grande São Paulo, na manhã desta quarta-feira. Eles abriram fogo a esmo, mataram cinco estudantes, um funcionário do colégio e se suicidaram em seguida.

O ataque também deixou feridos, que foram encaminhados para dois hospitais da região. No total já são 9 vítimas fatais desse tiroteiro.

A PM foi chamada por volta das 9h30 para atender a ocorrência. Segundo as primeiras informações da polícia, os dois jovens encapuzados entraram na escola e atiraram a esmo várias vezes. Ainda não se sabe a motivação do crime nem a identidade dos criminosos.

Segundo a PM, minutos antes do tiroteio, uma pessoa foi baleada em uma agência localizada a 500 metros da escola. Após o crime, uma aglomeração de pais e parentes de alunos se formou no entorno do colégio. A PM montou um cordão de isolamento, e a Defesa Civil tenta organizar o encontro entre eles e os alunos.

Em uma transmissão ao vivo em uma rede social, uma estudante disse que muitos deles acreditaram que os tiros se tratavam de “bombinhas”. A escola tem cerca de 1 mil alunos matriculados e 105 funcionários, segundo dados do Censo Escolar de 2017. A escola oferece turmas do 6º ano do ensino fundamental à 3ª série do Ensino Médio.

Segundo a polícia, tiros foram disparados às 9h50 e em seguida o Helicóptero Águia, da corporação, e equipes do Samu foram acionados.

Prefeito e secretário de educação já estão no local

O governador de São Paulo, João Doria, já chegou ao local junto com os secretários de Segurança Pública, general João Campos, e de Educação, Rossieli Soares, ex-secretário de educação do Amazonas. Em sua conta no Twitter, o prefeito afirmou ter cancelado a agenda do dia para acompanhar o resgate e o atendimento das vítimas.

Cenas fortes

Com O Globo e Poder 360, aguarde mais informações.