Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com objetivo de discutir sobre a logística da reposição de insulina na Central de Medicamentos do Amazonas (Cema), o deputado Francisco Souza (Podemos), propôs através do requerimento 5281/2018, a realização de uma Audiência Pública para debater esse tema, que tem afetado portadores de diabetes que necessitam do serviço oferecido pela Cema. O evento acontece na próxima terça-feira (03), no Auditório Beth Azize da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), localizado na Avenida Mário Ypiranga Monteiro, 3.950 – Parque Dez, zona centro-sul de Manaus.

A Audiência Pública partiu de uma visita do parlamentar a Cema, no dia 08 de junho, que foi averiguar a denúncia feita pelo servidor público Josafá Costa, 30, que estava sem retirar o medicamento há 4 meses. Na época o servidor precisava das insulinas tipo Degludeca (Tresiba) e a Lispro (Humalog) para o tratamento de sua filha de 04 anos, Ana Júlia, que possui diabetes.

Os dois tipos principais de diabetes são o Tipo 1, na qual o indivíduo nasce com essa condição e precisa de insulina (Degludeca/Tresiba) e a Lispro/Humalog)para se manter instável. Já o Tipo 2 desenvolve a doença ao decorrer da vida, tendo como fatores desencadeantes o consumo exagerado de açúcar e falta de exercícios físicos.

De acordo com a Cema, atualmente existem 1.200 diabéticos Tipo 1 cadastrados no órgão que retiram o medicamento periodicamente. Porém devido aos atrasos na chegada, os portadores tem sofrido com altos preços do remédio e até risco de morte provenientes por complicações da doença.

Para debater sobre o assunto, a Audiência Pública contará com as presenças do coordenador da Cema, Olávo Tapajós, da representante do Conselho de Farmácia do Amazonas (CRF-AM), Edniza Guedes, bem como de estudantes de medicina da Universidade Nilton Lins e Fametro.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •