Banco de dados do Antigo Testamento ganha “Oscar” da comunidade científica - Fato Amazônico

Banco de dados do Antigo Testamento ganha “Oscar” da comunidade científica

Silver Spring, EUA … [ASN] O Shebanq, um banco de dados da Bíblia Hebraica que permite aos pesquisadores abordar questões de pesquisa, recebeu o prestigiado prêmio “Best Digital Humanities Tool or Suite of Tools” (Melhor Ferramenta ou Conjunto de Ferramentas Digitais da Área de Humanas) de 2014. A pesquisa se dá por meio o desenvolvimento e compartilhamento de consultas com outros pesquisadores.

O prêmio é o maior reconhecimento acadêmico da área de ciências humanas digitais, campo de pesquisa de mais rápido crescimento na área de humanas.

“Receber este prêmio por uma ferramenta que foi desenvolvida para pesquisa do Antigo Testamento – um campo marginal se comparado à sociologia, psicologia, política e outros setores da ciência que são geralmente considerados muito mais relevantes – é como receber um Oscar”, disse Oliver Glanz, um dos três membros da equipe que desenvolveu o Shebanq. Ele é professor assistente de Antigo Testamento no Seminário Teológico Adventista do Sétimo Dia da Universidade Andrews.

O Shebanq (Sistema de texto HEBraico: ANotações para Questões, ou consultas, e Remarcação) foi recentemente lançado no site, após várias décadas de desenvolvimento.

Os três membros da equipe são Wido van Peursen, líder do Centro de Bíblia e Computação Eep Talstra, que produziu o SHEBANQ; Dirk Roorda, pesquisador sênior e programador da Academia Real Holandesa de Ciências e Artes, que escreveu a maior parte do código; e Glanz, um especialista de dados do Eep Talstra, que desenvolveu normas ISO para categorias linguísticas e construções de consulta para pesquisa e ensino.

Em entrevista à Adventist Review , o professor da Andrews disse que embora qualquer pessoa possa se cadastrar e começar a usar gratuitamente o Shebanq, é necessário conhecimento do hebraico.

Mesmo assim, acredita que as ferramentas do sistema terão impacto indireto na vida de muitas pessoas. Isso porque vários tradutores profissionais da Bíblia consultam o banco de dados hebraico que impulsiona o Shebanq, e vários dos usuários do núcleo de Shebanq pertencem a sociedades bíblicas e trabalham em traduções da Bíblia.

Além disso, o software da Bíblia é amplamente utilizado entre pastores e leigos, e programas populares como o Accordance e Logos estão em processo de implementação do banco de dados hebraico que o Shebanq tornou acessível ao público.

“Dessa forma o usuário comum da Bíblia terá acesso ao banco de dados mais avançado disponível no mercado”, disse Glanz.

Gerald A. Klingbeil, pesquisador do Antigo Testamento e editor associado das revistas Adventist Review e Adventist World, elogiou o banco de dados e a contribuição de Glanz. Para Klingbeil, “Qualquer pessoa na Europa, África, América do Sul ou Ásia, com acesso à Internet, pode utilizar este banco de dados do Antigo Testamento, o mais preciso que há”. Ele ressaltou que “a pesquisa abençoa a Igreja e se conecta com pessoas reais”. [Equipe ANN, Márcio Basso, com informações da Adventis Review]