Com medo das ameaças que recebeu, o ex-ministro Gustavo Bebianno, demitido por Jair Bolsonaro na semana passada, escreveu cartas para duas pessoas com os nomes de quem estaria interessado em lhe causar algum mal, segundo a coluna Radar. “Se algo acontecer comigo, abram”.

As ameaças contra o ex-ministro teriam acontecido por meio do aplicativo WhatsApp, depois de ele ter o número de telefone divulgado.

No dia seguinte da exoneração do cargo, o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno retirou de seu perfil no Instagram na terça-feira (19) a foto com o presidente Jair Bolsonaro, substituindo por uma em que segura uma metralhadora.

Com a crise instalada no governo desde a última semana, a demissão de Bebianno foi confirmada na noite de segunda-feira pelo porta-voz da Presidência da República Otávio do Rêgo Barros, que disse que a exoneração do ministro foi uma questão de “foro íntimo” do presidente. (Com a veja.com)