Luiz Castro (no detalhe) fez a dispensa de licitação em favor da Dantas Transportes (Montagem Fato Amazônico)

Com a solidariedade dos colegas Sinésio Campos (PT), Dermilson Chagas (PP) e Mayara Pinheiro (PP), o deputado estadual Belarmino Lins (PP) criticou duramente, nesta terça-feira (26), a dispensa de licitação da ordem de R$ 46,6 milhões, assinada pelo titular da Seduc, Luiz Castro, envolvendo o serviço de transporte escolar.

A dispensa de licitação de mais de R$ 46 milhões com o transporte escolar por um período de 180 dias vai beneficiar a Dantas Transportes, dos empresários Francisco Luiz Dantas da Silva Agostinho Dantas.

Da tribuna da Assembleia Legislativa, em tom de ironia, Belão disse que Castro, pelo absurdo cometido, merece a alcunha de “Secretário Dispensa”, já que é reincidente na questão, mesmo depois de o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE) haver decretado a suspensão, há uma semana, de um processo de dispensa de licitação da ordem R$ 32,7 milhões para aquisição de merenda escolar.

“Por causa desses absurdos é que eu venho defendendo, há dois anos, a volta do antigo sistema de convênios diretos entre o Governo do Estado e as Prefeituras Municipais com relação ao serviço de transporte escolar. Acreditamos que essa é a metodologia correta”, discursou o líder do PP na Aleam.