BID reforça parceria com a Prefeitura de Manaus por melhorias na educação - Fato Amazônico

BID reforça parceria com a Prefeitura de Manaus por melhorias na educação

A secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, teve seu primeiro encontro, ontem (17), com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para tratar da parceria da instituição com a Prefeitura de Manaus por melhorias da educação. Em pauta o projeto de Expansão e Melhoramento Educativo da Rede Pública Municipal de Manaus (Proemem), no valor de US$ 114 milhões, sendo US$ 52 milhões de empréstimos junto ao BID e o restante da contrapartida do município, para a construção de 13 Centros Integrados Municipais de Educação (Cimes), que resultarão em 26 novas unidades escolares.

“A conversa com os representantes do BID foi muito positiva, pois nos encontramos em vários pontos de pensamentos e eles viram com como muito favoráveis os avanços que estamos obtendo na educação em Manaus”, afirmou a secretária. “Foi a nossa primeira conversa e foi muito boa. Estamos aqui para colaborar com a Semed para melhorar o ensino e aprendizagem dos alunos, além de fortalecê-la como uma instituição”, disse a Especialista em Educação do BID, Ryan Heath Burgess.

Empréstimo

O crédito do BID mais a contrapartida da Prefeitura de Manaus, no valor de US$ 62 milhões, permitirá a abertura de novas vagas na Educação Infantil e Ensino Fundamental, ao mesmo tempo em que melhorará a qualidade da educação nos níveis infantil e fundamental e fortalecerá a capacidade de gestão da Semed. O empréstimo tem prazo de 25 anos, com carência de 5 anos e taxa de juros baseada na Libor (London Interbank Offered Rate, ou taxa preferencial de juros).

O Proemem prevê a construção de 13 Cimes, cada um com um Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) e uma Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef). Ou seja, serão 13 Cmeis e 13 Emefs, totalizando 26 novas unidades escolares. Além disso, está prevista a construção de sete creches. O projeto contribuirá, ainda, para substituir escolas que utilizam instalações alugadas.

O programa apoiará a melhoria da qualidade da educação fundamental com a elaboração e implantação de programas de aceleração da aprendizagem por meio de reforço escolar para alunos com resultados acadêmicos mais baixos. Financiará ainda a reformulação dos concursos de ingresso à profissão docente e o período de estágio probatório, além de fortalecer os processos de seleção e capacitação dos formadores de professores.

Durante a reunião foi informado que os documentos que viabilizarão a assinatura do empréstimo já estão tramitando no Ministério da Fazenda, em Brasília, dependendo de aprovação do ministro Joaquim Levy. “Estamos com a equipe do Proemem e estamos trabalhando a correção da distorção da idade/série com apoio do Instituto Ayrton Senna. Tanto o BID, quanto nós da Semed estamos otimistas quanto a aprovação”, afirmou Schweickardt.