Bimotor faz pouso forçado em sítio em Iranduba e deixa piloto e co-piloto com ferimentos leves - Fato Amazônico

Bimotor faz pouso forçado em sítio em Iranduba e deixa piloto e co-piloto com ferimentos leves

Um avião bimotor, pilotado por Carlos Eduardo Gomes Lima, 50, e o co-piloto, Santana dos Santos, 44, que seria proprietário da aeronave, sobreviveram a queda no meio da mata durante um pouso forçado ontem á noite por volta das 18h, dentro de um sítio próximo ao ramal de Paricatuba, no Km 21 da rodovia AM-070 Manoel Urbano (Manaus-Manacapuru), no município de Iranduba.

Com ferimentos leves pelo corpo, Carlos e Santana foram levados ao Hospital Regional Hilda Freire, em Iranduba, onde foram medicados e liberados em seguida.

A aeronave vinha para Manaus do município de Canutama, a 619 quilômetros da capital amazonense, onde teria sido comprado por Santana. Com problemas no motor, o avião fez um pouso forçado e caiu no Sítio do Zeca.

De acordo com informações de policiais da 8ª Companhia da Polícia Militar de Iranduba, moradores do ramal do Paricatuba informaram que por volta de 18h, o avião passou muito baixo em cima dos telhados de várias casas. “Eles ouviram o barulho e ficaram assustados, mas mesmo assim correram para socorrer as vítimas”, disse um PM.

Devido densidade das matas e a escuridão a aeronave não pode ser localizada pelas equipes de buscas que voltam ao local na manhã desta quinta-feira. Uma equipe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidente Aeronáuticos (Seripa-7) também foi deslocada ao local, mas também não teve sucesso e voltam hoje ao local do sinistro.