A Polícia Civil do Amazonas pediu a prisão preventiva da jovem Samara da Silva Pinheiro, de 19 anos, pelo crime de lesão corporal gravíssima após arrancar parte dos lábios da funcionária pública Bianca Castro, de 35 anos.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), o pedido foi realizado na última sexta-feira (22) e encaminhado para abertura de vista ao Ministério Público Estadual (MPE-AM). A defesa da suspeita afirma que a jovem está em Fortaleza, mas que se prontifica para qualquer solicitação da Justiça.

De acordo com os autos do processo, o pedido de prisão preventiva foi feito pela delegada titular do 16º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Alynne Lima, como medida cautelar, após ela identificar que Samara viajou a Fortaleza no fim da tarde do dia 16 de fevereiro – um dia após a briga, sem informar à Justiça o local onde poderia ser encontrada.

A defesa de Samara, representada pelo advogado Carlos César Moreira, informou que já realizou uma contestação em cima do pedido prisão preventiva. Nos autos, foi apresentado o comprovante de residência da cliente em Fortaleza e comprovante da passagem aérea antes do caso.

“Haviam rumores de que ela [Samara] tinha se evadido, mas ela já estava com uma passagem programada, comprada no dia 12 de fevereiro, três dias antes de ocorrer o delito. Tanto que ela foi voluntariamente até a delegacia, prestou todo o esclarecimento e avisou que ia viajar, mas não deu o endereço pois não lembrava de cabeça naquele momento”, explicou o advogado.

O advogado afirma, ainda, que Samara se encontra à disposição da Justiça e, se solicitada a sua presença em Manaus, ela se prontificará a apresentação.

O TJ-AM confirmou o pedido e explicou que os autos foram encaminhados ao MPE-AM para abertura de vista [determinação do juiz/desembargador/ministro ao serventuário da Justiça, para que coloque o processo à disposição das partes]. (Com informações de G1)