O presidente Jair Bolsonaro anunciou pelo Twitter na manhã desta quarta-feira (13), que os patrocínios concedidos pela Petrobras estão sendo revistos. A Petrobras é a principal empresa brasileira de fomento à cultura e com a decisão, o governo Bolsonaro amplia a ofensiva contra os produtores culturais e artistas do país.

“Para maior transparência e melhor empregabilidade do dinheiro público, informamos que todos os patrocínios da Petrobras estão sob revisão, objetivando enfoque principal dos recursos para a educação infantil e manutenção do empregado à Orquestas Petrobras”, escreveu o presidente.

A decisão poderá deixar o Festival Folclórico de Parintins, que nos últimos anos recebeu recursos da Petrobras, sem o patrocínio para a realização da festa de boi-bumbá. Vale lembrar que a festa foi considerada ano passado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Patrimônio Cultural do Brasil.

Na semana passada, também por meio de uma postagem nas redes sociais, Bolsonaro havia antecipado o corte ao afirmar que os patrocínios concedidos pela empresa eram muito elevados. “A soma dos patrocínios dos últimos anos passa de R$ 3 bilhões. Determinei a reavaliação dos contratos. O Estado tem maiores prioridades”, escreveu.

Confira o Twitter de Jair Bolsonaro:

Mourão diz que Bolsonaro volta a Brasília na tarde desta quarta

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, disse que o presidente Jair Bolsonaro recebeu alta da internação do hospital Albert Einstein e deve voltar a Brasília na tarde desta 4ª feira (13.fev.2019).

“Temos a alegria e satisfação de saber que esta tarde o nosso presidente, depois de toda luta pela saúde após o covarde atentado, está retornando recuperado, capacitado e em condições de a partir de agora dirigir com mão firme a nação”, afirmou.