O presidente Jair Bolsonaro (PSL) recebeu alta após quase três semanas internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo. No total, o político ficou internado por 18 dias.

De acordo com o último boletim médico do hospital, Bolsonaro recebeu alta “com o quadro pulmonar normalizado, sem dor, afebril, com função intestinal restabelecida e dieta leve por via oral”.

O porta-voz confirmou que Bolsonaro se dirige hoje ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para viajar a Brasília.

Quando chegar a Brasília, Bolsonaro vai direto para o Palácio da Alvorada, sua residência oficial, segundo a assessoria do presidente. Ele está acompanhado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e de assessores no retorno à capital federal.

Até o momento, não há previsão de compromissos para a tarde, informou.

Ao entrar no salão do Palácio do Planalto em que ocorreu a declaração à imprensa, Rêgo Barros disse que hoje seria uma fala de alegria e boas notícias. Segundo ele, Bolsonaro acordou “extremamente animado” e “ansioso” para retornar para casa e aos trabalhos.

O presidente, que ainda decidirá se passa a despachar do Planalto a partir de quinta-feira (14/02), deverá manter uma rotina de cuidados especiais pelos próximos dias  Em 28 de janeiro, Bolsonaro passou por uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia que usava em razão do atentado a faca que sofreu em 6 de setembro durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

Para o procedimento –que reconstruiu o trânsito intestinal de Bolsonaro–, ele foi internado um dia antes, 27 de janeiro, e desde então ficou no hospital, onde foi montado um gabinete improvisado para que pudesse despachar, o que passou a fazer dois dias após a cirurgia.

A previsão era que o presidente tivesse alta no começo de fevereiro, mas ele acabou apresentado quadros de pneumonia bacteriana, febre e episódio de náuseas e vômitos.

(UOL)