Braga sugere emendas para saúde, infraestrutura e educação no Amazonas - Fato Amazônico




Braga sugere emendas para saúde, infraestrutura e educação no Amazonas

Investimento na aquisição de Unidades Básicas de Saúde Fluviais (UBSF) e investimento em estruturação dos serviços de hematologia e hemoterapia do Amazonas são as duas áreas para as quais o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB/AM), sugeriu o investimento de 50% do valor das emendas individuais a que tem direito a apresentar na Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2014, que corresponde a R$ 14.656 milhões. Para as duas propostas na área de saúde, ele sugere o investimento de R$ 7.343 milhões.

Desse valor, R$ 1 milhão é para compra de equipamentos para o Hospital do Sangue, conforme prometido ao diretor-presidente da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), Nelson Fraiji, em reunião ocorrida no dia 26 de novembro. O compromisso de destinar esse valor foi feito pelos parlamentares que compõem a bancada do Amazonas.

Os outros R$ 6.343 milhões são para a aquisição de UBSF para levar atendimento médico a comunidades ribeirinhas do interior do Amazonas.

“Em que pese os esforços dos Governos Estadual e Federal na busca de soluções para o fortalecimento da infraestrutura de saúde, faz-se importante e premente a necessidade de um maior aporte de recursos nesta área”, justificou o senador.

Os outros 50% do valor total das emendas, Eduardo Braga sugeriu destinar para a implantação de infraestrutura básica em municípios da região do Programa Calha Norte no estado.

Bancada

Além das emendas individuais, Eduardo Braga sugeriu, no conjunto de propostas apresentadas pela bancada do Amazonas ao Orçamento da União de 2014, o investimento de R$ 90 milhões para expansão e reestruturação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam). Segundo a justificativa do senador, os recursos serão utilizados na execução de diversos projetos da instituição, que hoje possui cerca de 20 mil alunos e mais de mil servidores.

“O Ifam necessita desse aporte financeiro, pois, atualmente, não possui condições para atender a contento a várias demandas”, explicou Braga.

No total de emendas sugeridas pela bancada, R$ 1,310 bilhão poderão ser destinados para o estado.