Cabo Maciel denuncia estupro e homicídio cometidos por indígenas usuários de álcool e cocaína - Fato Amazônico

Cabo Maciel denuncia estupro e homicídio cometidos por indígenas usuários de álcool e cocaína

O presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Cabo Maciel (PR), disse durante Audiência Pública realizada na última quinta-feira (3), no ginásio Esportivo “Monsenhor Evangelista”, que o tráfico de drogas está levando consequências dramáticas para as comunidades indígenas da região de São Paulo de Olivença, no norte do Amazonas.

O parlamentar denunciou o assassinato praticado pelos indígenas Lacimar Juriti Amanso, 28 e Kelerd Mandriga Firmino, 22, ambos da etnia Ticuna (ou tukúna), de uma menor de 10 anos da comunidade de Santa Rita, no mesmo município. Eles foram presos pelo delegado Carlos Alberto de Oliveira Silva, que contou com o apoio da Polícia Militar.

A ausência da Polícia Federal na região – ressalta Cabo Maciel – tem facilitado à ação dos traficantes dentro das aldeias Ticuna, Mutum, Nação do Onça, Tucano e outras, que já viciaram os indígenas em cocaína e álcool. O problema é ainda mais grave quando os jovens indígenas são aliciados para transportar a droga em pequenas embarcações.

“Já foram vítimas dos Ticunas estupradores várias mulheres das comunidades de Campo Alegre, Vila Independente e Santa Inês todas situadas na zona rural de São Paulo de Olivença”, finalizou Cabo Maciel.