Campanha de prevenção ao diabetes será lançada na sexta-feira - Fato Amazônico


Campanha de prevenção ao diabetes será lançada na sexta-feira

A Prefeitura de Manaus vai promover na próxima sexta-feira, dia 14, a abertura da Campanha de combate ao diabetes. A programação vai acontecer na Unidade Básica de Saúde (UBS) Balbina Mestrinho, no bairro Cidade Nova, a partir das 9h, com ações educativas abordando o tema “Educar para prevenir”.

A ações serão realizadas por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). O secretário Homero de Miranda Leão explica que haverá continuidade do trabalho em todas as Unidades Básicas de Manaus, no período de 17 a 21 de novembro, para chamar a atenção da população sobre a importância de cuidados, como uma alimentação adequada e a prática de atividades físicas para a prevenção ao diabetes.

“São cuidados capazes de prevenir e controlar o diabetes tipo 2, que pode ser adquirida ao longo da vida e é responsável por mais de 90% dos casos da doença, sendo o único tipo de diabetes que pode ser evitado”.

A chefe do Núcleo de Controle da Hipertensão e Diabetes Mellitus da Semsa, Yeda Lopes Abitbol, informa que as ações educativas vão ser desenvolvidas para marcar a o Dia Mundial do Diabetes, 14 de novembro, data em que vários países realizam ações de prevenção à doença. “De acordo com dados da Federação Internacional de Diabetes (IDF), que lidera a campanha, em todo o mundo mais de 400 milhões de pessoas têm a doença e um alto percentual vive em países em desenvolvimento. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, já são cerca de 14 milhões de pessoas com diabetes”, informa Yeda Abitbol.

Além da campanha, Yeda Abitbol lembra que a Semsa desenvolve ações de combate à doença de forma rotineira através do Programa de Controle de Hipertenção e Diabetes (Hiperdia). De acordo com o SISHiperdia, sistema de informação do Sistema Único de Saúde (SUS), Manaus registra hoje 74.017 pessoas com diabetes.

“A Secretaria Municipal de Saúde vem atuando há vários anos, alertando a população sobre esse grave problema de saúde pública e o alarmante crescimento no registro do número de casos no Brasil e no mundo. O trabalho envolve a produção de material educativo como cartilhas e álbum, e palestras educativas para orientar a população sobre a prevenção”, destaca Yeda.