Campeãs da 5ª. Corrida Mulher são premidas com trofeús, medalhas e aplausos - Fato Amazônico

Campeãs da 5ª. Corrida Mulher são premidas com trofeús, medalhas e aplausos

A 5ª edição da Corrida da Mulher, evento que reuniu mais de duas mil mulheres na tarde do último sábado, 9, para correr na Ponta Negra tem três novas campeãs, o suor e os aplausos calorosos das demais participantes que elogiaram a realização do evento pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) em comemoração ao Dia das Mães, celebrado neste domingo.

As novas campeãs da corrida são Juliana Gusmão, que fez o percurso de cinco quilômetros em 17m05s, Jéssica Santos, com 17m24s, em segundo e em terceiro lugar, Márcia Magalhães, com 19m02s. Elas receberam as premiações entregues pelo secretário Sildomar Abtibol, titular da Semjel, da primeira-dama e secretária municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos, Goreth Garcia, das secretárias municipais de Educação, Kátia, de Comunicação, Mônica Santaella e a diretora-presidente da Escola de Serviço Público Municipal (Espi), Luiza Besa Freire. As três digirentes participaram também da corrida no Anfiteatro do Complexo Turístico Ponta Negra.

A secretária Goreth Garcia destacou a realização da corrida como um momento especial, por ter sido este ano na véspera do Dia das Maes.”Trabalhar a inclusão pelo esporte é a melhor alternativa e estamos aqui todos juntos por Manaus e pelas mulheres”, afirmou Goreth. Ela prestou homenagem à professora de Educação Física Maria das Graças Silva.

O secretário Sildomar Abtibol agradeceu aos apoiadores e parceiros do evento, como as empresas All Pé, Água Crim, Seta, Tonus, Shopping Ponta Negra e o Sesi que acreditam e reafirmam o compromisso do prefeito Arthur Neto em manter essa atividade como uma forma de incentivar a prática de esportes. Além deste evento, Sildomar citou os quatro locais da cidade onde há o projeto Faixa Liberada, espaços organizados pela Prefeitura para a prática de atividades físicas. “A grande participação nesses eventos só confirmam a importância dessas iniciativas, que serão melhoradas pela administração, que tem a responsabilidade de preparar a cidade para as Olimpíadas”, afirmou.

Troféus para as campeãs, medalhas e flores para todas as participantes foram entregues sob aplausos de quem foi para a corrida para participar, como a dona de casa Eliana Mota Castilho, 54, que correu junto com as duas filhas, Ana Cláudia, 36, e Ana Paula, 30. “Estamos já na terceira participação e gostamos muito”, disseram elas. A dona de casa Fátima de Andrade, 58, comemorou o dia do seu aniversário correndo. “Eu faço caminhada,mas me inscrevi para ver como era a gostei muito. Quero voltar no próximo ano”, afirmou, convicta.

As campeãs já têm sua história marcada nas corridas. A primeira colocada, Juliana Gusmão, corre há dez anos e na segunda vez que participou da Corrida das Mulheres saiu-se vitoriosa. Ela participa de outros eventos semelhantes na cidade e costuma sair-se bem colocada. “Mas ganhar essa corrida aqui foi muito bacana, gostei muito”, comemorou. A segunda colocada, Jéssica Santos, que é tri-atleta, pois faz natação, corrida e ciclismo, corre há nove anos e já ganhou competições como a Corrida Tiradentes, entre outras. A terceira, Márcia Magalhães, corre há dez anos e já participou de quatro edições da Corrida da Mulher. “É muito gostoso participar dessa corrida porque homenageia a nós mulheres”, disse ela.

Cadeirantes

Esta edição da Corrida da Mulher teve a participação de 10 cadeirantes. O percurso teve como vencedora Carolina Rayane Correa Braga, 19, que junto ao pai, José Braga, fez bonito na competição chegando em primeiro lugar na primeira vez que participjá ou.

Grupos

Vários grupos de corredores, que nos últimos anos vêm se multiplicado na cidade, participaram do evento, como o “Loucos por Corrida”, que levou cerca de 80 participantes, entre as quais Solange Cruz, 56, já na terceira participação. Outro grupo que reuniu dezenas de corredoras foi o “Carmelo’s Rush Training, do qual participa Labibe de Souza Araújo, 30, que entrou no grupo há cerca de um “ano e não quer mais sair. “Correr é bom demais”, disse.

As idosas do Centro de Esporte e Lazer (CEL) do bairro Santa Etelvina, zona Norte, também foram mostrar que são boas de correr e caminhar. Vilma Oliveira, 61, disse que atividade física é um excelente remédio para melhorar a vida. De acordo com a diretora do CEL, Bárbara Patriarca, 27, cerca de 55 mulheres participam das atividades no centro, que tem a dança e a educação física como pontos fortes. “Não queremos ganhar, só participar”, explicou Beatriz de Freitas, 72, que desde os 49 realiza atividades físicas.