As transmissões das aulas mediadas pelo Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam) iniciaram nesta semana, com aproximadamente 37 mil alunos matriculados, distribuídos em 2.600 localidades amazonenses. As aulas serão mediadas no turno vespertino com o Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano; no turno noturno o Ensino Médio com 1º, 2º e 3º anos; e Educação de Jovens e Adultos na 4ª e 5ª fase do Ensino Fundamental e 1ª fase do Ensino Médio.

As aulas são ministradas diretamente dos estúdios de televisão localizados no Cemeam, na sede da Seduc-AM, em Manaus, em formato de teleconferência. O sinal é recebido por computadores conectados nas salas das escolas da rede no interior do Estado, onde os alunos assistem com mediação de um professor em sala.

Antes da existência do Cemeam, o Ensino Médio (e em alguns casos também o ensino fundamental) nunca havia sido oferecido às comunidades, o que forçava o estudante a sair do local em que morava para continuar os estudos nas sedes dos municípios ou na capital.

A gerente de mídias e conteúdos digitais, Sabrina Araújo, explica que o Centro de Mídias é um dispositivo que veio para reduzir a distância entre qualificações de qualidade e a população. Mais frequente no Ensino Mediado por Tecnologia aos alunos da rede estadual, a utilização do Centro consegue suprir também as necessidades de diversos outros órgãos públicos, com a realização de diversas capacitações de servidores nos municípios do interior do estado.

Cemeam – Em funcionamento desde 2010, o Centro de Mídias de Educação do Amazonas é coordenado pela Seduc-AM e é a principal tecnologia utilizada pelo Governo do Amazonas para diminuir as distâncias e levar educação aos lugares mais longínquos do maior estado brasileiro, graças ao projeto “Ensino Presencial com Mediação Tecnológica”, que permite o acesso ao Ensino Médio e Ensino Fundamental.