O Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) participou, na noite de quarta-feira (27/02), da aula inaugural do curso de Especialização em Tecnologias Educacionais para a Docência em Educação Profissional e Tecnológica, no auditório da reitoria da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).
Trata-se de uma parceria entre Cetam e UEA, por meio da Escola Superior de Tecnologia (EST) da universidade. O curso é uma oportunidade de ampliar os conhecimentos daqueles que irão atuar nos diferentes campos da educação profissional técnica e tecnológica.
Segundo a diretora-presidente do Cetam, professora Joésia Pacheco, a necessidade e relevância dessa iniciativa ficou demonstrada na grande procura pelo curso. “O Cetam tem cuidado e responsabilidade constante com a formação pedagógica de seu quadro de servidores e instrutores”.
A professora doutora Ana Lucena, coordenadora técnico-pedagógica do setor de Planejamento Acadêmico do Cetam, foi uma das palestrantes e abordou a importância da formação inicial e continuada como processo de reflexão coletiva sobre o sentido e significado da atividade docente na Educação Profissional e Tecnológica (EPT).
 
De acordo com Ana Lucena, a realização da especialização lato sensu em tecnologias educacionais para a docência da ETP, pela UEA, é um espaço importante que se abre à reflexão coletiva sobre a prática pedagógica em educação profissional na Amazônia e que cria novas necessidades teóricas de sustentar essa prática.
 
A professora da graduação em Licenciatura em Computação da UEA, Danielle Pompeu Noronha Pontes, também será a coordenadora da especialização em parceria com o Cetam. Conforme ela, o principal objetivo é habilitar profissionais em nível de pós-graduação lato sensu para atuarem na EPT.
O edital da especialização foi publicado em 2018. Foram ofertadas 200 vagas, das quais 180 dirigidas aos docentes que atuaram em atividades de instrutoria dos cursos vinculados aos dez eixos tecnológicos do Cetam. As demais 20 vagas foram disputadas por servidores do próprio centro de educação, que preenchiam os requisitos exigidos no edital.
A carga horária do curso será de 360 horas e duração de 12 meses. A modalidade é semipresencial, com oito componentes curriculares ministrados a distância e três outros presenciais.