Mais de mil advogados participaram ontem (03/11), do encontro promovido pela Chapa “Nova OAB”, que está concorrendo à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM) e é encabeçada pelo advogado Jean Cleuter e pela a professora e advogada Omara Gusmão.  Dentre as propostas estão a independência partidária da entidade, a ajuda para a entrada dos novos advogados e advogadas no mercado de trabalho, com honorários dognos, a transparência na prestação de contas e, principalmente, a alternância na direção da OAB-AM.

No encontro, que aconteceu na Zona Sul de Manaus, Jean Cleuter falou de como a alternância na presidência da entidade pode contribuir para o advogados no Amazonas. “A OAB – AM será para todos os advogados, com novas ideias e oportunidade para que todos os colegas possam contribuir com a classe. Estamos reforçando a ideia de honorários cada vez mais dignos e buscando um bem maior para a advocacia no Amazonas”, assegurou Jean Cleuter Simões.

Ao todo, a chapa “Nova OAB” conta com 83 advogados, sendo 42 mulheres e 41 homens, o que reforça ainda mais a inclusão feminina nesse novo movimento da categoria.

Segundo a advogada Luana Barros, que participou do encontro, a renovação é importante para para o crescimento da categoria. “Eu quero uma OAB-AM que atenda toda a clase de advogados e não somente quem a administra”, afirmou.

A chapa tem o forte discurso de mudar o atual cenário da advocacia no Estado e está comprometida em resolver os gargalos encontrados pelos profissionais que não sentem-se acolhidos e representados pela atual gestão da entidade.

Jean Cleuter é referência na advocacia do Amazonas e um dos principais advogados da região Norte. Ele tem especialização em Direito Processual Civil. Graduado em Administração de empresa com habilitação em comércio exterior. Juiz Classista do Trabalho (1998/2001). Conselheiro Federal Efetivo da OAB (2010/2013). Membro do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais do Ministério da Fazenda- CARF/ MF (2008/2012). Secretário da Comissão Nacional de Estudos de Direito Tributário da OAB (2010/2013). Professor universitário de Direito Processual Civil (desde 2005). Atua na área jurídica há mais de 20 anos.

Além desse currículo, tem forte participação na melhoria do cenário para os advogados na região, pois foi ele foi o relator do projeto no Conselho Federal da OAB que incluiu a advocacia na Lei Complementar que modificou o Simples Nacional para advogados. Com isso, os profissionais que aderirem ao Simples conseguem economia de pelo menos até 80% no pagamento de tributos.

Já Omara Gusmão é advogada, procuradora da fazenda nacional e professora. “As mulheres ainda têm pouca representatividade nesse meio. Precisamos criar ações para fazer com que elas sejam cada vez mais inseridas e consigam fortalecer o trabalho feminino no setor. Estamos dispostos a fazer uma mudança significativa na forma com que as mulheres atuam no mercado da advocacia no Estado”, assegurou.