Chico Preto reforça luta contra pagamento de R$ 200 milhões antecipado à Andrade Gutierrez - Fato Amazônico

Chico Preto reforça luta contra pagamento de R$ 200 milhões antecipado à Andrade Gutierrez

Voltando a falar sobre o pagamento do precatório no valor de quase R$ 200 milhões, o deputado estadual Marco Antônio Chico Preto (PMN) reafirmou, durante discurso no Pequeno Expediente nesta quinta-feira (15), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o prejuízo sofrido pelo Estado com o pagamento.

“Há cerca de 40 dias venho ocupando esta tribuna para falar neste assunto e não vou me cansar de falar, até que haja providência política e responsável sobre este pagamento, pois este acordo é nocivo, prejudicial ao Amazonas que corre o risco de pagar R$ 200 milhões a mais, recurso que poderia ser utilizado para obras e políticas públicas necessárias ao povo amazonense”, defendeu.

Na oportunidade, o deputado apresentou, através de documentos, a orientação do ministro corregedor nacional de Justiça do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Francisco Falcão, de aguardar o pronunciamento do CNJ antes de concluir o pagamento à empresa Andrade Gutierrez, pois em outros estados brasileiros houve excessos no pagamento de precatórios. “O governador não levou em consideração a orientação do CNJ e firmou acordo com a Andrade Gutierrez”, afirmou.

Segundo o deputado, é por conta desta atitude o Amazonas perde em investimentos e políticas públicas. “Por causa de situações como esta que começamos a entender porque falta dinheiro para conceder aumento para servidores públicos, para melhorar infraestrutura, para honrar compromissos com fornecedores, entre outros. Em suma, falta dinheiro porque falta responsabilidade com o dinheiro público”, resumiu, acrescentando que os R$ 200 milhões a mais que devem ser pagos à empresa, corresponde a cerca de 20% do total do orçamento do Estado para um ano inteiro.