CMM e Semef vão assinar convênio para implantação do "Câmara Digital" - Fato Amazônico

CMM e Semef vão assinar convênio para implantação do “Câmara Digital”

Até o final do primeiro semestre, a Câmara Municipal de Manaus (CMM) e a Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef) vão assinar o convênio para implementação do projeto ‘Câmara Digital’, conforme acertado, ontem (7), entre presidente da Casa Legislativa, vereador Wilker Barreto (PHS), e staff da pasta, na Sala da Presidência.

“Definimos a metodologia para implementação do Siged (Sistema Integrado de Gestão Eletrônica de Documentos) — um convênio, que permitirá à Casa Legislativa ter acesso a uma importante tecnologia de informatização”, frisou o chefe do Parlamento Municipal, ao destacar que, em um prazo de um ano, a CMM estará 100% digital.

O Siged, que prevê a modernização e informatização da Casa, tem como principais vantagens a eliminação do uso do papel e melhoria no ambiente de trabalho; o aumento da velocidade no trâmite dos processos; mais transparência e segurança aos processos; otimização na circulação e arquivamento de documentos, além de melhorar a produtividade.

Conforme Barreto, até junho se assina o convênio, o aporte de mais de R$ 1 milhão oriundo do Município virá para a Casa Legislativa, que fará todos os processos licitatórios – para aquisição de software e hardware — para a implantação do projeto. “Será a custo zero para a Casa, o que mostra a forma cordial e respeitosa que o Prefeito trata a Câmara, com a ajuda de um recurso de mais de R$ 1 milhão para transformar o Parlamento Municipal nessa área e garantir ganho de qualidade para vereadores, servidores e, principalmente, a população em geral”, destacou, ao frisar que, no segundo semestre deste ano, será iniciado o processo de implantação da ‘nova Câmara’.

Modernização

Presente na reunião, juntamente com corpo técnico da Semef, o secretário em exercício da secretaria, Lourival Litaiff Praia, salientou a importância da assinatura do convênio para a modernização da Câmara. “A gestão eletrônica de documentos é uma realidade, e a maioria dos órgãos modernos já a utiliza. Agora é a vez da Câmara”, frisou.

Ele citou que a implantação do Siged trará modernidade e eficiência na gestão, velocidade na resolução dos problemas e economia de custo, principalmente de papel. “Se a Prefeitura tem e a Câmara também, vai praticamente acabar o trâmite de papel entre os dois órgãos. Será mandado tudo via documento eletrônico, uma tecnologia padronizada e já aceita em todos os órgãos de controle externo”, exemplificou.

A Semef vai aportar com o recurso para fazer a implementação do sistema, eventuais equipamentos necessários para o processo, assim como suporte tecnológico.